Início » Todos os posts » Carros » Volkswagen I.D. Crozz 2020: crossover elétrico já deu as caras no Salão do Automóvel 2018

Volkswagen I.D. Crozz 2020: crossover elétrico já deu as caras no Salão do Automóvel 2018

Agora é a vez do novo Volkswagen I.D. Crozz 2020 comprovar o investimento da montadora na sua linha de elétricos.

Apresentado pela primeira vez dentro do Salão do Automóvel de Xangai, o modelo ainda fez bonito na apresentação seguinte ocorrida no Salão de Frankfurt.

Combinando ares de um utilitário esportivo com as linhas de um cupê quatro portas, o novo Volkswagen I.D. Crozz 2020 também despertou o interesse que quem passou pela última edição do Salão do Automóvel de São Paulo.

Mesmo com a denominação de carro-conceito, o modelo faz parte da família de automóveis elétricos que a alemã Volkswagen pretende disponibilizar globalmente para o setor o ano de 2025.

A vez do I.D. Crozz

Assim como ocorreu na edição de 2016, o Salão do Automóvel de São Paulo foi o palco escolhido para a montadora revelar mais um modelo da sua linha de carros elétricos.

Agora os holofotes estão sobre o novo Volkswagen I.D. Crozz 2020. O modelo é um carro-conceito mais compacto, um SUV 100% elétrico e com lançamento mundial previsto para 2020.

Na oportunidade, a comunicação da montadora fez a revelação por meio de um teaser sobre a participação do modelo no Salão.

Apesar de ser o queridinho da vez, o I.D. Crozz já é o terceiro modelo da linha de veículos 100% elétricos apresentado pela Volkswagen.

Assim como os anteriores, o modelo será construído com base na plataforma MEB, aquela feita especificamente para os veículos elétricos da marca.

A projeção é de que essa plataforma ainda seja utilizada para fabricar vários outros modelos, de sedãs a compactos.

O Crozz na linha I.D.

Com todo o investimento feito na linha I.D., dois modelos têm papel fundamental na estratégia de mercado da montadora.

Um deles é o compacto batizado de Neo, um modelo que servirá justamente para abrir as portas do mercado para os veículos elétricos da montadora.

Volkswagen I.D. Crozz 2020

O outro é justamente o Volkswagen I.D. Crozz 2020. Por ser um SUV compacto, ele fará parte de um segmento que está em alta em todo o mundo.

Para confirmar isso, ele deve apresentar valores mais acessíveis entre seus concorrentes da linha crossover.

O modelo

Ainda é cedo para confirmarmos isso, mas todos os detalhes técnicos que já foram divulgados ainda podem sofrer alterações em relação ao modelo que será produzido.

Assim, podemos dizer que esse carro-conceito será equipado com dois motores elétricos.

Enquanto o primeiro será montado no eixo dianteiro e poderá gerar cerca de 100 cavalos, o segundo estará localizado no eixo traseiro e terá força de cerca de mais 200 cavalos.

Por isso que o modelo do Volkswagen I.D. Crozz 2020 usará principalmente suas rodas traseiras para movimentar o carro. Para garantir isso ele contará com o sistema de tração integral 4Motion.

Com essa combinação, caso seja necessário, o motor dianteiro pode entrar em ação. Isso dá ao motorista a opção de usar o 4Motion caso necessite de tração permanente nas quatro rodas.

A carga

Para poder se locomover, o Volkswagen I.D. Crozz 2020 vem equipado com uma bateria que pode conferir uma autonomia de até 500 quilômetros.

De acordo com a montadora, a carga da bateria requer cerca de meia hora para estar com 80% de sua carga total.

Outro veículo de carroceria longa, o modelo apresenta quase cinco metros de comprimento! Esse valor deixa o I.D Crozz próximo a modelos como o T-Cross e o Tiguan.

Os elétricos no Brasil

Enquanto a presença dos veículos carros elétricos da linha I.D. começam a ganhar o mundo, por aqui ainda não há a confirmação para uma linha de produção.

Isso por que a Volkswagen ainda pretende dar início a novas linhas de elétricos com o e-Golf e o Golf GTE.

Nesses casos, o GTE é um modelo híbrido da sétima geração do hatch médio e antiga promessa da Volkswagen, ao passo em que o e-Golf é a alternativa totalmente elétrica.

Mesmo assim, os dois modelos também devem ser apresentados no Salão do Automóvel de São Paulo.

A plataforma MEB

Desde sua criação pela própria Volkswagen, a plataforma MEB tem apenas única e importante função: a produção exclusiva de carros elétricos.

E é daqui que sairá o Volkswagen I.D. Crozz 2020, possivelmente o primeiro modelo da linha I.D. a usar essa nova tecnologia.

Entretanto, ainda está prevista a produção de outros modelos também da família I.D., como uma van e um sedã de luxo.

Investindo forte no conceito que os elétricos podem ser populares, a montadora considera essa nova plataforma a chave para os veículos elétrico atingirem todos os públicos.

Isso se deve principalmente pela sua relação produto-serviço se tornar ainda mais acessível do que é atualmente.

Em números, a marca alemã fez uma comparação com a nova era da plataforma MEB, usando a produção de dois modelos bem distintos: o Fusca e o Golf.

Apesar de usar o Fusca (um dos mais vendidos da história) na equação, a Volkswagen tem uma estimativa de que cerca de 10 milhões de carros possuam a plataforma numa primeira onda.

Mesmo assim, ainda existem poucas informações sobre a MEB, como qual o entre-eixos suportado e que tamanho de veículo ela pode suportar.

Ainda em mistério, a Volkswagen também não revelou mais detalhes sobre quais de seus produtos terão a nova plataforma. Ela apenas garantiu que quase trinta modelos terão a MEB até o ano de 2022.

Volkswagen I.D. Crozz 2020

A apresentação

Já é certo que a montadora alemã é uma das que mais apresentam projetos para veículos elétricos atualmente.

Isso gerou grande a expectativa dentro do segmento de elétricos para a exposição do Volkswagen I.D. Crozz 2020 no Salão do Automóvel de São Paulo!

Ocorrido em novembro de 2018, o I.D. Crozz comprovou ser mais do que um conceito crossover totalmente elétrico.

A partir de sua produção, no ano de 2020, ele poderá consolidar a linha I.D. da montadora como o futuro da empresa e dos automóveis.

Próximos passos

Entre os planos futuros, a montadora alemã pretende investir cerca de cinco bilhões de euros no segmento de mobilidade elétrica, além de renovar grande parte de sua frota.

Para falar em números, até o ano de 2025 a meta é produzir cerca de trinta híbridos e cinquenta modelos 100% elétricos.

Tudo isso para que, a partir de 2030, cada modelo da montadora tenha pelo menos uma versão totalmente elétrica.

Como resultado de tanto investimento, a proposta da marca é ser, a médio prazo, a campeã em vendas do segmento.

Carros 2019: Confira os principais lançamentos

Recurso de multas