Início » Carros » Toyota Rav4: O que esperar do modelo em 2017?

Toyota Rav4: O que esperar do modelo em 2017?

Enquanto o mercado brasileiro ainda oferece a linha 2015, a nova geração da Toyota Rav4 completa seu primeiro ano no mercado internacional. A maior novidade, sem dúvidas, é sua versão híbrida, sendo o sétimo modelo da montadora japonesa que utiliza eletricidade combinada à combustão.

O mote é claro: melhor eficiência energética sem nenhum tipo de sacrifício. É a aposta para a Toyota Rav4 híbrida, capaz de entregar mais potência e melhor aceleração do que o modelo convencional a combustão.

No mercado global, a ideia é que a Toyota lance duas versões comuns de Rav4, mais sua versão híbrida. A vantagem que abrange todas as versões é a enorme quantidade de equipamentos, os faróis el LED e o visual impressionante e agressivo da nova geração.

Saiba o que esperar do Toyota Rav4 para o próximo ano (ao menos no mercado global):

Mais interessante do que híbrido

Essa é a promessa da Toyota que, aparentemente, definirá a filosofia para toda sua grande família de híbridos. Ser híbrido não pode, em nenhum segmento, prejudicar desempenho ou competitividade.

É este o objetivo da montadora com o Rav4: oferecer um veículo verdadeiramente interessante. Casualmente, ele pode ter métodos energético alternativos, o que não define suas principais características.

Motorização e desempenho

Tanto a versão híbrida quanto a convencional possuem dados adequados para um veículo do tamanho da Toyota Rav4. Nos modelos a combustão, pouco mais de 175 cavalos de potência com um motor 2.5 são mais modestos do que os quase 195 cavalos de potência da versão híbrida.

A diferença é percebida na aceleração. De zero a cem, os modelos convencionais levam cerca de sete segundos e meio, e o híbrido faz um segundo a menos na mesma aceleração.

Potência não exclui a economia

Na geração anterior, muito foi questionado a respeito da eficiência do aspecto híbrido do Toyota Rav4. Para um veículo deste tamanho, a opção parece um pouco esquisita e contra-intuitiva. Na prática, a expectativa é que o modelo faça cerca de 15 km/l. Especialmente no mercado norte-americano, este valor é bastante econômico para o tamanho geral do modelo.

Condução seletiva

Outra característica que chama a atenção na nova geração do Toyota Rav4 híbrido é o possibilidade de selecionar o modo de dirigibilidade. No total, há quatro opções que variam entre a regular, a direção esportiva, a direção ecológica e uma quarta, chamada EV, que dá preferência para a motorização elétrica.

Embora, na prática, representem um capricho quase de perfumaria no veículo, indicam um caminho interessante a ser tomado. É verdade que este não é, nem de longe, o primeiro carro a ofertar modos de direção. A ideia, no entanto, pode fortalecer a forma como enxergamos a conversação dos motores de um híbrido.

Modelo convencional também surpreende

Tão importante quanto destacar os aspectos do híbrido, é tratar das versões convencionais do modelo por si só. Isso é especialmente verdade no Brasil, onde é provável que essas sejam as únicas versões a chegarem.

No mercado norte-americano, o Toyota Rav4 ficou um pouco mais caro – menos de 3%. Não se sabe os efeitos disso no Brasil – ou se a nova versão realmente chegará (já com dois anos de atraso). Não se sabe exatamente, ainda, como o modelo chegará ao Brasil. A tendência é que acompanhe boa parte das modificações realizadas nos modelos globais, considerando o porte do veículo e a competitividade do segmento.

No entanto, seu visual que beira o esportivo e toma cuidado nos detalhes certamente possui apelo no mercado brasileiro. Com suspensão um pouco mais esportiva, faróis LED e a promessa de um bom desempenho na estrada, o Rav4 reúne as características necessárias para tomar uma parcela maior do mercado.

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas