Início » Carros » Suzuki Vitara 2018 quer competir entre SUVs compactos

Suzuki Vitara 2018 quer competir entre SUVs compactos

Após a frustrante experiência de vendas do Grand Vitara por aqui, a Suzuki parece ter encontrado no Vitara 2018 (ou 2017, sem certezas a respeito de seu lançamento) uma possível solução. A ideia, na verdade, é compreensível. O SUV compacto seria a quarta geração do modelo, e o bom motor já conhecido da Suzuki pode ser um diferencial.

Foi justamente o primeiro Vitara, na década de oitenta, que trouxe a ideia de um utilitário urbano e compacto, que só seria popularizada pelo Eco Sport, anos depois. Além do histórico, o antigo Vitara é um dos nomes da montadora relembrado com mais carinho entre os automóveis.

Isso garante ao Suzuki Vitara 2018 um aspecto de confiabilidade que os modelos da marca geralmente não possuem. Mesmo assim, o caminho é longo para a Suzuki vender verdadeiramente bem em um dos segmentos mais aquecidos do mercado nacional.

Saiba o que esperar do Suzuki Vitara 2018, e o que já se especula sobre o modelo:

Produção nacional já planejada

Ao que tudo indica, a Suzuki encara a chegada do modelo com bastante otimismo. Inicialmente importado diretamente do leste europeu, a fabricante tem intenções de produzir o Suzuki Vitara 2018 por aqui. Na verdade, fala-se na produção nacional a partir de 2018, sem confirmações sobre qual será o ano do modelo.

Aposta no visual urbano

Segundo as imagens do modelo, a intenção que o Suzuki Vitara 2018 seja essencialmente urbano. O SUV carrega tecnologia interna e traços tipicamente dados a crossover, como teto em cor distinta da carroceria e o visual de linhas “descoladas” que parece identificar a Suzuki por aqui.

Poucas novidades esperadas após relançamento recente

Vale considerar que todas as características apresentadas para o Suzuki Vitara 2018 são essencialmente idênticas ao modelo atual, que já está disponível como 2017 no mercado brasileiro. De efetivamente único para 2018, destaca-se quase que exclusivamente a possibilidade de fabricação nacional.

Preço ainda parece ser um ponto fraco

Algo que preocupa em relação ao Suzuki Vitara 2018 são seus preços. Para o modelo 2017, a versão de entrada fica logo abaixo dos R$ 100 mil. As versões mais caras podem chegar próximo dos R$ 113 mil – o que é mais caro do que boa parte de seus concorrentes, melhor aceitos no mercados.

Suzuki Vitara 2018

Deve-se levar em conta, ainda, que este é um preço de lançamento de um modelo que provavelmente enxerga na competitividade de preço uma possível estratégia de isenção. Em outras palavras, a tendência é encarecer.  Embora o valor de entrada atual seja competitivo, as versões mias avançadas são razoavelmente caras para o segmento, o que dificulta a vida da fabricante japonesa em um segmento tão forte.

Ponto positivo para motorização e economia

As opções de motorização do Suzuki Vitara 2018 são surpreendentemente interessantes. O modelo, aliás, é o primeiro a receber o motor BoosterJet da montadora. A primeira opção é o 1.4 turbo de injeção direta, capaz de oferecer interessantíssimos 146 cavalos de potência.

Um pouco mais tradicional é o aspirado 1.6, capaz de oferecer 126 cavalos de potência após algumas melhorias no modelo. Além da boa potência (que na versão 4Sport é capaz sair do zero aos cem em pouco mais de oito segundos), destaque especial deve ser dados às tecnologias de economia de combustível.

Todas as versões sairão de fábrica equipada com sistema start-stop no motor. Em conjunto com a injeção e o câmbio automático de seis velocidades totalmente afinado, isso permite uma melhoria significativa no consumo, especialmente em contexto urbano.

Na cidade, o modelo é capaz de rodar uma média de 13,5 quilômetros com um litro de gasolina. Na estrada, atingiu impressionantes 19,1 quilômetros por litro, número que certamente chama a atenção do mercado.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas