Início » Carros » Renault Clio 2017: Facelift confirmado antes da nova geração

Renault Clio 2017: Facelift confirmado antes da nova geração

O que chama-se na Europa de quarta geração do Clio, já com quatro ou cinco anos, receberá um facelift provisório. O Renault Clio 2017 já possui, para o ano seguinte, compromisso marcado com uma nova geração, mas tudo indica que o facelift ocorrerá da mesma forma.

Coerente ou não, a atualização parece ser uma escolha da Renault para lidar com a aparência de inércia que adquiriu nos últimos anos. O Clio é “um dos franceses”, e merece a atenção frente aos modelos Dacia que fazem parte do catálogo.

Obviamente, as atualizações dizem respeito ao mercado Europeu. Por aqui, se não for aposentado antes, o Clio 2017 seguirá o mesmo. Não é nenhuma surpresa, considerando que o que por lá chama-se de quarta geração nem mesmo passou perto do modelo brasileiro.

Com as atualizações visuais, a intenção da Renault é garantir ao Clio 2017 fôlego o suficiente para aquecer o mercado para sua nova geração. Ele torna-se mais elegante e atraente, com vincos mais agressivos. Ao contrário da tendência anterior de gerar um carro contido, tudo indica que o Clio 2017 passará por um movimento de tornar-se visualmente mais competitivo.

Saiba o que esperar do Renault Clio 2017 na Europa:

Refinamento por dentro e por fora

Como mencionado anteriormente, os aspectos visuais são mudanças visíveis no facelift. Há um claro processo de aumento da agressividade do modelo, comprovado especialmente na dianteira. Nova grade e faróis em LED recortados exemplificam as maiores angulações adotadas pelo modelo em busca de mais apelo emocional frente ao mercado.

Frente aos rumores de que 2018 estreia uma nova geração mais inspirada no Mégane hatch, pode-se dizer que o facelift já parece buscar parte de suas escolhas neste modelo. Por dentro, percebe-se a futura aproximação com o modelo mais sofisticado.

Acabamento melhorado e itens mais avançados certamente marcam o Clio 2017. Destaque para as diferentes opções de sistema multimídia disponíveis na linha e, especialmente, para as caixas de som da Bose, que garantem qualidade superior para o áudio.

Nova motorização

Sob o capô, o modelo apresentado no Salão de Paris era prometido com um motor 1.5 movido a diesel, capaz de oferecer até 110 cavalos de potência. Um outra opção disponível é um 1.2 turbo, mais potente, capaz de desenvolver até 120 cavalos, com opções que acompanham transmissão manual.

Isso mescla bom desempenho, visual atraente e a possibilidade de um valor acessível. Se bem sucedida, a estratégia é capaz de elevar o Renault Clio 2017 como um hatch de entrada de peso no mercado Europeu.

Aparecimento no Brasil é muito improvável

Para quem possui carinho com o Clio, as notícias não são muito animadoras para o mercado brasileiro. O modelo está muito mais parte de sua aposentadoria definitiva do que da adoção das tendência europeias. Para o mercado nacional, o futuro parece estar no Kwid, o compacto que deve chegar ainda em 2017 ou 2018, retirando o Clio do catálogo.

As únicas chances de manutenção estão na remota possibilidade de enxergar, na estratégia europeia, uma maneira de reviver o modelo por aqui.

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas