Início » Carros » Mitsubishi ASX 2017: Tração integral para passeio

Mitsubishi ASX 2017: Tração integral para passeio

O Mitsubishi ASX 2017 foi finalmente apresentado para o mercado brasileiro no Salão do Automóvel de São Paulo. Nas mudanças, nada de muito impressionante ou novo. Um facelift que atingiu essencialmente a dianteira, além de algumas opções estéticas internas.

Na prática, as mudanças foram tímidas, embora bem vindas. Para quem esperava um esforço no nível da transformação do New Outlander, um verdadeiro banho de água fria. Apesar das melhorias das mudanças, não parece ter havido a preocupação que o mercado esperava aos detalhes.

O resultado, no entanto, foi positivo – apenas não tão positivo quanto se poderia esperar. Resta saber quando o ASX finalmente receberá o tão merecido momento de atenção. O modelo possui bom potencial competitivo, mas peca em oferece algo emocionalmente vantajoso.

Nada mais do que um facelift

Como mencionado para a decepção dos mais esperançosos, a renovação do modelo consiste, na prática, em um facelift. As mudanças estão especialmente concentradas na dianteira. O Mitsubishi ASX 2017 não apresenta mais uma identidade visual tão próxima ao Lancer. É o fim da dianteira esguia, “estilo tubarão”.

Ainda agressiva, ela é mais harmônica com os elementos que o acompanham. A traseira recebeu menos atenção, e ainda parece um pouco cansada em relação ao mercado, embora não chegue a ser um aspecto negativo do modelo. Novas rodas marcam bom gosto no facelift.

Nem mesmo sob o capô

As mudanças também não atingiram as entranhas do Mitsubishi ASX 2017. O mesmo 2.0 capaz de oferecer 160 cavalos de potência segue utilizado. O motor flex é combinado, assim como na versão antiga do Outlander, com um sistema de câmbio automático CVT de seis velocidades.

Destaque para a opção de troca de marchas pelas borboletas sob o volante, que podem gerar alguma diversão para o condutor.

Valor razoável para boa lista de equipamentos

O ponto mais forte do Mitsubishi ASX 2017 é, possivelmente, seu custo benefício. Bem equipado, com ótimo acabamento interno (agora com opções em couro escuro ou bege), tecnologias avançadas e até mesmo mimos como aquecimento dos bancos dianteiro, o valor que parte logo abaixo dos cem mil reais é verdadeiramente atrativo.

Para quem busca a versão com tração integral, por qualquer que seja o motivo, trata-se de uma opção bastante distinta, cujo valor pode dar força à escolha.

Qual o espaço do Mitsubishi ASX 2017?

Há algo de pouco definido na estratégia do Mitsubishi ASX 2017 – ao menos para o espectador de fora. É possível que haja uma sutil estratégia da montadora que faça o modelo ser uma jogada genial e imperceptível. Para quem não a percebe, no entanto, o modelo parece reunir uma série de elementos mais ou menos coeso.

O modelo é o único com opção de tração 4×4 em sua categoria. O motivo é simples: trata-se de uma categoria de carros de passeio. A tração não o habilita para a vida off-road. Ele não possui o potencial de um Pajero, por exemplo, que aceita qualquer desafio.

Neste cenário, o bom preço para uma lista de equipamentos sofisticada não parece ser suficiente. Os elementos que parecem, no papel, atrativos, não são suficientes para alavancar significativamente as vendas do modelo. É difícil definir se há espaço no mercado para o Mitsubishi ASX 2017, pois é difícil compreender sua verdadeira proposta.

Comentar

Clique aqui e deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas

Gostou desse carro? Dê sua nota!

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (No Ratings Yet)
Loading...
teste