Início » Carros » JAC T40 2017 confirmado para o Brasil

JAC T40 2017 confirmado para o Brasil

Parte do plano de resistência chinesa ao mau momento da economia brasileira, o JAC T40 2017 deve chegar logo no Brasil. Mais precisamente, as informações oficiais indicam que o final do primeiro semestre é o momento de sua chegada, mesmo que o nome seja mantido com o ano 2017.

A ideia é oferecer um SUV verdadeiramente compacto – completo, como sempre na JAC – para brigar com as tendências de SUVs de hatches, com suspensão um pouco mais alta que um compacto comum. O JAC T40 2017, na prática, é a consolidação do há muito cogitado T3, que recebeu o novo nome de maneira oficial no mercado.

Saiba o que esperar deste modelo, e o que ele indica sobre o planejamento da JAC no mercado brasileiro:

Qual o espaço do JAC T40 2017?

O propósito do JAC T40 2017 parece bastante claro, dentro do contexto do mercado brasileiro. O lançamento do seu irmão maior, o T5 auxiliou a alçar a marca a um nível superior às outras montadoras chinesas, e logo os rumores sobre um SUV menor começaram a tomar espaço no mercado.

O nome adotado como provável era T3, mas a confirmação de sua chegada também trouxe a confirmação do batismo como JAC T40 2017. Sendo menor que o T5 e com proposta utilitária, seu espaço é praticamente confirmado: os aventureiros compactos, variando entre o HB20X e Crossfox, até modelos maiores, como WR-V e Duster, a depender da faixa de preço.

O valor deve estar menos de R$ 10 mil abaixo do T5, considerando os prováveis concorrentes. A tendência é que esteja logo abaixo dos R$ 60 mil.

Proposta geral da JAC deve ser mantida

Não há muito mistério a respeito do que o JAC T40 2017 deve oferecer. O plano geral deve ser igual ao dos outros modelos da montadora chinesa. Isso significa que o modelo deve chegar apenas em versões completas, com preços mais acessíveis que seus equivalentes de equipamentos.

JAC T40 2017

Isso deve ser verdade tanto para as versões de entrada de modelos maiores, como Duster e EcoSport, quanto para os concorrentes naturais, como é o caso dos aventureiros de hatches de entrada.

Motorização praticamente confirmada

A questão da motorização, há tempos, não é um problema nos modelos da JAC. O que se espera para este compacto é o 1.5, capaz de entregar 127 cavalos de potência. Embora não necessariamente impressione, o bloco é bastante interessante para um modelo deste tamanho. O torque pode atingir quase 15 kgfm, segundo a montadora.

Sabe-se que o modelo chegará com um sistema de transmissão manual de cinco velocidades, para o mercado brasileiro. Na China, o veículo também circula com um CVT automático, o que pode ser uma dica do que esperar em breve, por aqui.

Pronto para a briga?

O estigma dos chineses no Brasil já é um problema cada vez mais distante da JAC. A marca parece desenvolver personalidade própria aos poucos, podendo ousar com algum conforte em modelos um pouco mais caros. Até então, era difícil imaginar um chinês que fugisse das estruturas “completo e barato” ou “completamente barato”.

Embora a JAC mantenha a política de bons equipamentos a custo razoável, ela já busca atingir mercados mais competitivos, com preços mais altos. O JAC T40 2017, por exemplo, representa a chegada do terceiro SUV da linha da montadora.

Já no mercado, T5 e T6 chegaram com força razoável – especialmente o primeiro deles, responsável pela manutenção da marca em um mercado decadente. É especialmente curioso que a principal estrela entre as vendas de SUV foi a versão CVT, o que indica confiança do público em ambições um pouco mais altas.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas