Início » Carros » Honda City 2018: Reaproximação do Civic

Honda City 2018: Reaproximação do Civic

O City 2018 deve trazer o esperado facelift do modelo. O motivo é bastante óbvio: a troca de geração do Civic faz com que a Honda precise atualizar o “irmão mais novo” para tornar-se mais parecido com o sedã médio.

Diversas estimativas gráficas já foram desenvolvidos pela mídia especializada, as poucas coisas foram confirmadas na atualização. Sabe-se que o modelo de testes está prestes a ocorrer, e que a evolução não é tão significativa, considerando que a troca de geração deva ocorrer daqui alguns anos, e o veículo tenha bons resultados comerciais no mercado atual.

Na Ásia – e, em especial, na Índia – onde o modelo é extremamente competitivo, o lançamento do City 2018 deve ocorrer já no início de 2017. No Brasil, o mesmo modelo deve chegar no segundo semestre de 2017, com menos pressa para aparecer.

Confira quais são as atualizações previstas para o City 2018, que deve ser apresentado em breve no mercado indiano:

O que esperar para o Honda City 2018?

Com bons resultados por aqui, é no mercado asiático que o City recebe a maior quantidade de atenção. Tanto é que até mesmo sua atualização visual recebeu um codinome – 2GC. O facelift trará um novo desenho para a grade, mais parecido com o do Civic. Além disso, boa parte das mudanças dianteiras devem simular alguns dos traços do sedã médio da Honda.

A traseira terá um visual mais independente, considerando a quantidade de esforço necessária para aproximar-se da décima geração do Civic. O mais provável é que mudanças significativas na traseira devam chegar para a nova geração do modelo, que deve sair após 2020.

Possibilidades de atualização sob o capô

Algumas atualizações devem ocorrer na mecânica do City 2018, mas não no motor. Como não poderia ser diferente, o quase universal 1.5 da i-VTEC da Honda será mantido para o sedã compacto. As mudanças devem ocorrer no câmbio manual, que passa de cinco para seis velocidades. A opção automática segue com o competente CVT da montadora.

Há quem cogite uma versão mais esportiva, que ganhou espaço com o encarecimento do Civic. Neste caso, o compacto poderia adotar o 1.8 do HR-V brasileiro, aproximando-o do preço da aposentada nona geração do sedã médio.

Mudanças visuais confirmadas na Índia

Segundo o que se observa no ansioso mercado indiano, o City 2018 deve uma série de atualizações visuais. Elas servem para aproximar o sedã compacto da nova identidade de Honda, mais agressiva e esportiva. As linhas adotadas pelo Fit e confirmadas pelo Civic devem guiar todas as principais escolhas de design para o novo modelo.

Segundo as observações da imprensa indiana, as modificações estarão concentradas na dianteira, durante o facelift. É lá, aliás, que o City 2018 deve ser lançado, ainda no início de 2017. Por lá, a marca busca o status de mais vendida, e as atualizações devem fazer parte do jogo de manutenção da liderança em um segmento onde o City destaca-se nas vendas.

Mais atenção para produção nacional

O City 2018 segue com fabricação nacional. Se a nova planta industrial não atrasar mais, toda linha de compactos japonesa será produzida em Itirapina, enquanto modelos maiores, como o Civic e os possíveis SUVs nacionalizados ficam em Sumaré, também no estado de São Paulo.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas