Início » Carros » Citröen C4 Cactus 2017: confirmada chegada ao Brasil

Citröen C4 Cactus 2017: confirmada chegada ao Brasil

Ainda sem data definida, o Citröen C4 Cactus 2017 parece ainda estar nos planos da montadora francesa por aqui. Conhecido por ser um utilitário de proposta pouco clara e escolhas visuais polêmicas, o modelo chama a atenção de diversas maneiras, e pode ser um acerto completo, ou uma experiência frustada. É impossível determinar antes de sua chegada ao mercado.

O modelo é conhecido por alguns exageros e escolhas duvidosas, mas a possibilidade de produção nacional rapidamente chamou a atenção e deu esperanças de um Citröen C4 Cactus 2017 mais ajustado à realidade brasileira.

Saiba o que se especula, e o que é esperado do Citröen C4 Cactus 2017:

As famosas “bolhas de ar”

O SUV da Citröen chama a atenção pela enorme quantidade de adereços e enfeites. Em especial, as bolha de ar que a montadora chama de soluções na parte lateral da carroceria, junto às portas, é algo bastante característico do modelo.

O modelo, maior e mais caro do que o Aircross, possui um configuração de suspensão mais elevada e barras de teto, embora não seja muito claro o quão preparado ele é para sair da estrada.

Produção nacional praticamente confirmada

Quando foi mostrado pela primeira vez no Brasil, ainda em 2014 no Salão do Automóvel de São Paulo, o modelo era um importado, e difícil podia-se imaginar a possibilidade de sua produção nacional.

Citroen C4 Cactus 2017

Em 2015, no entanto, uma outra unidade foi vista, devidamente camuflada, em testes pelo Brasil, o que levantou suspeitas sobre os motivos para os disfarces. No Salão de São Paulo de 2016, no entanto, o modelo foi mostrado como um possível carro nacional, o que surpreendeu a muitos. Se produzido, o modelo fará parte da linha de produção em Porto Real, no Rio de Janeiro.

Nome de um, plataforma de outro

Quem lê o nome Citröen C4 Cactus 2017 não tem dúvidas: trata-se de um modelo da família dos médios da montadora. A verdade, no entanto, é que o modelo utiliza uma versão esticada da plataforma PF1, que é o modelo utilizado pelo C3 e pelos compactos da PSA – parceria entre montadoras francesas, que também inclui a Peugeot.

Motorização já é cogitada

Embora a montadora não informe qual será o motor utilizado pelo Citröen C4 Cactus 2017, não parece haver muitos mistérios para a escolha. Há basicamente duas opções, sendo uma muito mais provável.

Citroen C4 Cactus 2017 traseira

Trata-se, sobretudo, da adoção do 1.6 THP turboflex, capaz de entregar mais de 170 cavalos de potência – o que permitiria bom desempenho para o modelo. Há quem considere, ainda, uma versão mais europeia de motorização, que seria a utilização do turbo 1.2 PureTech de três cilindros, para as versões mais baratas. Possivelmente, as duas versões seriam associadas com transmissão automática de seis velocidades, e há poucas chances de um motor aspirado ser adotado, considerando-se que o carro é bastante pesado.

Esforço em manter o Aircross vivo

Algo que a Citröen parece fazer questão de deixar claro é que o Aircross não morre com a chegada do novo SUV. Além de estabelecer que tratam-se de veículos de segmentos diferentes, os dois modelos podem beneficiar-se da utilização da mesma plataforma, no que diz respeito ao custo. Na verdade, sua manutenção poderia representar uma maior viabilidade para os dois modelos, além de nunca ser demais possuir crossovers e SUVs no catálogo brasileiro, atualmente.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas