Início » Todos os posts » Carros » Câmbio automático ou manual: Quem vence?

Câmbio automático ou manual: Quem vence?

“Câmbio automático ou manual?” é uma dúvida recorrente para quem pensa em adquirir um carro novo. Diferentemente do que ocorria no passado, a diferença de preços e de desempenho cada vez maior faz a opção do câmbio automático tornar-se cada vez mais considerada pelos compradores.

Há muito tempo, quando o câmbio automático começou a se popularizar no Brasil, recebia duras críticas devido à tecnologia disponível décadas atrás. É verdade, no entanto, que os câmbios manuais não eram tão leves e suaves como os atuais, mas essa parte da lembrança nem sempre é recorrente.

Afinal, hoje em dia, quem vence em uma disputa? Câmbio automático ou manual? Confira a análise a seguir e decida por você mesmo, de acordo com seus critérios favoritos:

câmbio-automático-e-câmbio-manual

Custo e manutenção

Em relação ao custo de mercado e à manutenção (revisões, custo de idas ao mecânico e manutenção das peças), o câmbio manual sai na frente.

Ao comparar-se dois carros de um mesmo modelo e versão, com a diferença apenas no câmbio, aqueles equipados com o equipamento automático costumam ser entre R$ 3 mil a R$ 8 mil mais caros.

Além disso, a diferença nas revisões e trocas de peça tornam os carros de câmbio manual significativamente mais em conta do que modelos automáticos, fazendo com que vençam este critério e possa ser um grande decisor entre câmbio automático ou manual.

Desgaste e reparos

Quando o assunto é a condição mecânica do carro após um período longo de uso, a situação se inverte. O câmbio manual está sujeito a diversos tipos de desgaste, desde seu uso regular a inúmeras possibilidades de vícios prejudiciais na forma de dirigir, que acabam acelerando o processo de degradação e exigindo mais reparos.

Nesta categoria, o vencedor é o câmbio automático. Como resultado disso, observa-se que carros com este tipo de transmissão tendem a ter um preço de revenda menos desvalorizado em relação ao modelo 0 km do que aqueles de câmbio manual.

Conforto e facilidade

Ao se decidir a compra entre câmbio automático ou manual, um dos principais critérios que vem à mente é o conforto e a facilidade para o motorista.

Embora modelos manuais sejam cada vez mais suaves e agradáveis de utilizar, o conforto de nunca precisar pisar na embreagem coloca o automático na frente neste critério.

Para aqueles que buscam o prazer de dirigir e trocar as marchas, pode não ser um grande atrativo, mas para quem busca uma experiência simples, agradável e o menos desgastante possível, este pode ser o critério decisivo para a escolha final.

Desempenho e autonomia

Este é um critério polêmico na hora de comparação. As tecnologias de câmbio variam entre si, e algumas favorecem os modelos manuais, enquanto outras favorecem os modelos automáticos. Para chegar-se a uma conclusão, pode-se utilizar o critério de generalidade.

Neste caso, os câmbio manuais apresentam, em geral, desempenho e autonomia melhor do que os automáticos, considerando motoristas com habilidade razoável nos dois cenários, o que dá um ponto para os manuais.

É importante dizer, no entanto, que cada modelo de carro apresenta um tipo de relação entre seu manual e seu automático, e os resultados dos testes podem surpreender o comprador que logo assume a vantagem do manual.

1 Comentário

Clique aqui e deixe seu comentário

  • Eu sei lá, mas ainda sou fã do manual. Tenho um voyagem 2009 faço no manual indo de Curitiba a Maringá, 16 a 17 km com litro, já fui com automático o mesmo voyagem não passa dos 13 a 14 numa velocidade de até cem km por hora. Estou para comprar uma hilux, estou vendo uma manual, experimentei as duas, vi que a manual tem mais arrancada que a automática, essa é mais lenta, demora um pouco pra embalar, já a manual vc faz a diferença.

Carros 2019: Confira os principais lançamentos

Recurso de multas