Início » Motos » Royal Enfield Continental GT 535 2017: Tudo sobre o novo modelo

Royal Enfield Continental GT 535 2017: Tudo sobre o novo modelo

A Royal Enfield Continental GT 535 é, provavelmente, a mais singular das motos que chegam ao Brasil com o início das atividades da Royal Enfield por aqui. Na categoria de meio litro, a Continental GT é totalmente inspirada nas Café Racers da década de cinquenta. Ela é, no entanto, totalmente atualizada no aspecto mecânico, ela reúne o clássico e o moderno com uma capacidade ímpar.

Seu visual é especialmente desenvolvido pela famosa Xenophya Design, referência inglesa no design de motos clássicas. A combinação da referência clássica com uma equipe de design e um modelo atualizado fizeram da Royal Enfield Continental GT 535 algo totalmente único – valor muito interessante para um café racer.

Saiba tudo sobre o modelo que já estará à venda no Brasil em 2017, e deve trazer um conceito ainda raro no mercado nacional:

Visual impressionante

O esforço de reunir a participação de grandes nomes do design das motocicletas parece ter sido totalmente compensado. A Continental GT é verdadeiramente deslumbrante. O tanque alongado mais alto do que o encosto do assento com recorte para os joelhos passa o visual típico de uma café racer.

O motor de 535 cilindros parece conversar visualmente com o chassis projetado pela Harris Performance – outra clássica no mundo das motos. Destaque especial deve ser dado, na humilde opinião desta redação, à versão em cor preta, que contrasta com os cromados de forma especialmente vela.

Combinação mecânica gera experiência excelente

Embora uma café racer fosse originalmente usada para corridas urbanas, o modelo evoluiu para oferecer experiências únicas sobre o estilo. O monocilíndrico de 535 cilindradas é mais do que suficiente para isso, ao entregar quase 30 cavalos de potência. Pode não ser impressionantemente esportiva, mas atinge sua própria proposta de maneira espetacular.

Experiência de pilotagem extraordinária

Além de estilosa e bem equipada, a moto é bastante leve, pesando menos de 185 quilogramas, ao todo. Isso a torna excelente tanto para pilotos que buscam algo singular, quanto para iniciantes no mundo sobre duas rodas, que não precisarão lidar com um equipamento muito pesado.

Para os mais experientes, a facilidade para um iniciante pode não ser interessante, mas todo o resto será. Basta montar na Royal Enfield Continental GT 535 e dar a partida, e o ruído gentil do motor deixará claro que algo especial acontecerá em breve.

Não é apenas o barulho do motor, mas toda a relação entre piloto e máquina que impressiona. O já mencionado tanque com encaixe para os joelhos e o apoio para os pés geram uma posição visivelmente confortável e estimulante para a pilotagem.

Além disso, se o forte das antigas café racers não era a tecnologia e o conforto, a visual clássico da Royal Enfield Continental GT 535 não deve enganar. A moto é equipada com suspensão excelente e configurações que tornam a ergonomia ajustável ao uso do piloto. De antigo, apenas a homenagem ao estilo dos anos cinquenta.

Café Racer e Royal Enfield: recombinação tradicional

Durante muito tempo as atividades da Royal Enfield pareciam reduzidas no mercado global. Embora no Brasil seja uma novidade, a marca foi importante entre os nichos de motociclistas nos anos 50 e 60 e depois teve uma redução significativa.

Com as peças que sobraram, no entanto, muitas motos foram customizadas, mantendo viva a admiração pela icônica Royal Enfield. A marca ficou especialmente conhecida entre as comunidades café racer, que buscavam peças vintage para criar suas próprias motos.

É justamente em homenagem a este nicho que a Royal Enfield Continental GT 535 foi lançada. Uma café racer puro sangue, de visual vintage e todos os elementos tipicamente associadas a esta cultura estão presentes. Seu desenvolvimento é parte da retomada da icônica marca no mercado, e já é muito bem recebida em diversos países.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas