Início » Motos » Yamaha YZF-R6 2017: Esportiva, agressiva e impressionante

Yamaha YZF-R6 2017: Esportiva, agressiva e impressionante

A Yamaha YZF-R6 2017 chega ao mercado atualizada e mais poderosa do que nunca. Isso, por si só, já é impressionante o suficiente. A YZF-R6, de forma geral, sempre foi um dos principais nomes a serem observados nas pistas e em todas exposições.

Esportiva, agressiva e impressionante, a moto sempre chamou a atenção por seu porte e barulho distintos. No modelo 2017 ela recebe algumas formulações e, ao que tudo indica, torna-se ainda melhor.

A Yamaha finalmente revelou a nova geração da YZF-R6, recuperando muito de sua vitalidade que parecia um pouco sem fôlego freente às reestilizações da concorrência. Agora, não resta dúvidas de que ela possui fôlego o suficiente para voltar a reinar entre as esportivas de peso médio.

Saiba o que esperar da Yamaha YZF-R6 2017, a 600 cilindradas de luxo da montadora:

Mudanças visuais inspiradas na irmã mais velha

A inspiração visual para a reformulação do design da Yamaha YZF-R6 2017 é evidente, e está longe de ser escondida. Boa parte dos traços são herdados da irmã mais velha, a YZF R1. Para quem não sabe direito o que isso significa, pode resumir em duas palavras: boas notícias.

Mais esguia, mais recortada e mais agressiva no modo de pilotagem, a YZF-R6 que chega às pistas parece não deixar nenhum detalhe de lado. Até mesmo o tanque parece ter sofrido modificações para tornar o modelo mais esportivo.

As mudanças foram essenciais. Após alguns anos no mercado, apontava-se um certo cansaço do visual mantido por tanto tempo. Para estes, o novo design certamente será uma injeção de ânimo suficiente para retomar a empolgação.

Novidades mecânicas e na aerodinâmica

Ao que tudo indica – ainda sem informações a respeito das decisões sobre o mercado nacional, a Yamaha YZF-R6 2017 contará com diversos sistemas de personalização do modo de condução de acordo com o piloto. É o caso de um sistema de três modos distintos de condução, por exemplo, além de seis níveis de controle de tração.

Sabe-se, ainda, do sistema chamado de quickshifter. Ele permitirá concentração na aceleração, fazendo com que o pilote não precise de embreagem para passar para marchas mais altas.

Destacam-se, além das mudanças mecânicas, os claros esforços da Yamaha em produzir um veículo de aerodinâmica otimizada. Em cada peça e em cada detalhe, percebe-se que pouca coisa ficou sem recortes de otimização. O resultado foi uma moto 8% mais eficiente em relação à resistência do ar – o que representa um ganho significativo, frente aos já eficientes resultados do modelo anterior.

Até mesmo o tanque sofreu modificações com essa finalidade. Agora de alumínio, a peça é mais leve e possui novo desenho, de forma que permita uma passagem mais fluida do ar durante o movimento.

Manutenção apenas no motor

Ao que tudo indica, no entanto, não há modificações no motor. Ao menos é esta a versão oficial da Yamaha. Segundo a montadora, o YZF-R6 2017 contará com as mesmas 599 cilindradas e quatro cilindros. Algumas dúvidas, no entanto, são levantadas a respeito da não divulgação da potência do modelo, ainda secreta para a imprensa.

Experiência de pilotagem melhorada

Além de mais esguia, a Yamaha YZF-R6 2017 apresenta visíveis mudanças na ergonomia de pilotagem. Com estreia no Salão de Milão, é possível perceber que a posição de pilotagem está ainda mais comprometida no estilo de uma esportiva puro sangue. Certamente, trata-se de mais uma das escolhas da montadora a favor do desenvolvimento de uma aerodinâmica ainda mais eficiente.

Preços e características de mercados para o Brasil seguem sem definição

Para o mercado brasileiro, nada além de mistérios. Enquanto a Yamaha YZF-R6 2017 já é anunciada em três cores e preço para o mercado europeu, nada se sabe a respeito de uma possível chegada por aqui. Resta apenas aguardar e torcer para que a vinda não seja demorada, e o preço não seja astronômico.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas