Início » Todos os posts » Motos » Yamaha Factor YBR 125 2018: o que esperar?

Yamaha Factor YBR 125 2018: o que esperar?

A Yamaha Factor YBR 125 2018 é uma das motos que não se iniciou sozinha, mas sim começou cedo no Brasil, primeiro com as importadas e depois com as nacionais, até que no ano de 2000 chegou ao mercado brasileiro a Yamaha Factor YBR 125 2018.O significado da chegada da YBR ultrapassa os limites da Yamaha e invade o mercado brasileiro.

Motor

O motor da nova YBR 125 é monocilindrada com inclinação de 25º com quatro tempos e com comando de válvulas no cabeçote (OHC), diâmetro e curso de mesma medida de 54mm define-o como um motor quadrado. Faz sua alimentação por um carburador a vácuo de 25mm e as curvas de torque e potência tem algumas inclinações, o que favorece o uso em altas rotações. Mas o pico da potência é de apenas 10,2 cavalos e é atingido já em 7800 rotações por minuto e o seu torque de 1,13 Kgf.m em 6000 rpm.

Yamaha-Factor-YBR-125-2018

Câmbio

O câmbio é de 5 velocidade, e o seu trabalho é muito bem feito, pois recebe uma boa faixa de rotações do motor, não podendo ser diferente para que a moto necessite de uma boa aceleração. As trocas de marcha são rápidas e bem precisas, todavia são um pouco enrijecidas.

Veja também: Yamaha XTZ 150 Crosser 2018

Mas nada que faça a moto ser penalizada, pois o piloto apenas precisa ser atencioso correlação a troca das marchas. A nova embreagem da YBR 123 2018 é multidisco e é banhada em óleo. São boas, pelo motivo de suas retomadas serem eficazes, sem que tenha presente superaquecimento e alterações.

Freios (ED) 

O modelo ED vem com um freio de disco simples de 245 mm de pistão único na dianteira e na traseira um tambor de 130 mm. Esta sistematização deixa a moto bem equilibrada e com um peso muito bom, para o porte da moto.

A sua ação dianteira é mais rápida e possui uma excelente sensibilidade, contudo na traseira existe a possibilidade de travamentos, mas mesmo assim possui uma boa progressividade na moto. Precisa de constante atenção do motociclista para mantê-lo bem regulado e limpo.

Freios K e E

Os modelos de freio que estão na versão K, que é a de partida com pedal, e a versão E, com a partida elétrica, possuem ambas, freios a tambor nas duas rodas. Se este tipo de freio estiver com uma boa regulação e limpos, terá uma boa potência.

Todavia, tanto o pedal que acionará o freio traseiro, quanto o acionamento do freio dianteiro pelo manete, criaram folgas rapidamente, algo que deve ser revisado com grande frequência para a segurança não somente do motociclista, mas de todo o trânsito.

Suspensão

Na dianteira é do tipo garfo telescópico com amortecimento hidráulico e 120 mm de curso e na traseira é um sistema comumente usado de dois amortecedores com cinco regulagens na pré-carga da mola. Padrão que atenderá o segmento, e nesse caso resolve bem, pois terá um bom amortecimento e ação de molas.

Acabamento

O acabamento da nova Facto YBR 125 é muito bom, segundo a padronização da marca. Possui bons componentes elétricos, consequentemente, boa fiação. As peças são encaixadas perfeitamente e a pintura, com um tratamento de superfície metálica possui um bom aspecto também.

Equipamentos

O painel dos instrumentos já é antiquado, pois era usado também em outras versões anteriores, com dois grandes relógios e luzes espia abaixo. Possui parcialmente e totalmente o hodômetro.

Devido as novas marcas possuírem painel digital em suas novas motos, a YBR 125 2018 fica atrás neste quesito, sendo apenas alguns quesitos que a Yamaha deve adotar para deixar ainda melhor a sua moto. E para finalizar ignição eletrônica e carburador a vácuo com injeção de ar no escapamento para equiparar as emissões às normas exigidas.

Carros 2019: Confira os principais lançamentos

Recurso de multas