Início » Carros » Volkswagen I.D. Buzz 2017: minivan elétrica inspirada na Kombi

Volkswagen I.D. Buzz 2017: minivan elétrica inspirada na Kombi

O Volkswagen I.D. Buzz 2017 finalmente foi revelado pela montadora alemã, e o conceito será totalmente elétrico. A apresentação aconteceu no Salão do Automóvel de Detroit, e marca o segundo modelo da família I.D. da VW, logo após a chegada o ID, em setembro de 2016, em Paris.

O modelo está no meio do caminho entre o típico desenho de uma Kombi e uma minivan padrão. Fala-se, ainda, que pode ser o carro-chefe do serviço da VW que busca fazer frente ao Uber, o MOIA, que tem previsão de lançamento no ano de 2020.

Como é de se esperar, o Volkswagen I.D. Buzz 2017 empolga a indústria, afetivamente saudosa dos clássicos populares alemães. Saiba mais sobre as características do conceito, há tanto esperado:

O retorno do “retrofuturismo”

Seu flerte com o uso compartilhado e como um sucessor da Kombi tornou-se ainda mais claro no no slogan atribuído ao Volkswagen I.D. Buzz 2017: um micro-ônibus posicionado no futuro. Todo seu desenho faz claras referências à tão adorada Kombi dos anos 1950, mas não há dúvidas de que se trata de algo absolutamente atual – talvez até mesmo de forma exagerada.

Seu estilo retrô inclui os dois tons na pintura, típico do modelo clássico, e a grande logo da VW em sua dianteira. As enormes rodas de 22 polegadas e as luzes de LED, no entanto, começam a indicar os tons modernos. Por dentro, no entanto, trata-se de um veículo claramente avançado.

O modelo conta com um display heads-up de realidade aumentada, capaz de interagir com o ambiente à sua frente. Além disso, a central multimídia é um tablet removível, capaz de controlar a atuação do modelo.

Volkswagen I.D. Buzz 2017 painel

O grande destaque da tecnologia, no entanto, não está nem no estilo retrô, nem nos equipamentos futuristas, mas na capacidade de automação do veículo.

Automação aumentada

Volkswagen I.D. Buzz 2017 interior

O Volkswagen I.D. Buzz 2017 conta com o que provavelmente é a mais avançada tecnologia de automação veicular da montadora até agora. Tanto é que o volante só é necessário de vez em quanto. No resto do tempo, basta que o motorista dê o comando manual para que ele seja retraído para dentro do painel. Assim, há mais espaço para que os ocupantes possam interagir de forma mais confortável, sem preocupações com a necessidade de dirigir.

Volkswagen I.D. Buzz 2017 foto

Isso é feito através de sensores de ultrassom, radares, câmeras e scanners atuando em conjunto para o desenvolvimento correto da tecnologia autônoma. Atuando dessa forma, o carro é capaz de conduzir-se sozinho.

Desempenho comedido, mas coerente

Totalmente elétrico e altamente autônomo, o modelo contará com baterias e um conjunto de motores instalados sob a carroceria, com um veículo de tração integral. Na prática, com cerca de 400 cavalos por hora, o modelo é capaz de chegar aos 100 km/h em cerca de cinco segundos.

Volkswagen I.D. Buzz 2017

A velocidade máxima, no entanto, é limitada a 160 km/h. Isso garante que a alta potência não se torne um problema em associação à condução autônoma. Ao que tudo indica, o conceito é mais um passo em uma linha completa de autônomos elétricos.

Os números são interessantes: autonomia superior a 500 quilômetros com uma única carga. A carga pode chegar a 80% em cerca de 30 minutos na tomada, o que adiciona vários pontos no quesito praticidade.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas