Início » Carros » VW Tiguan 2017: SUV deve chegar apenas no final do ano

VW Tiguan 2017: SUV deve chegar apenas no final do ano

O VW Tiguan 2017 chega ao mercado global com novo motor, disposto a concorrer de forma mais justa em seu próprio segmento. O propulsor a gasolina (tendência da VW após os escândalos relacionados ao diesel) é apresentado em duas versões, uma 1.4 e outra 2.0, munido do bom sistema de câmbio automático da montadora alemã.

Se as boas notícias empolgam quem espera adquirir o SUV da Volks, é prudente diminuir a expectativa. A nova geração ainda não tem planos para chegar ao Brasil. Após não ser apresentada no mercado nacional no Salão do Automóvel de São Paulo, tudo indica que o VW Tiguan 2017 brasileiro será semelhante à versão que já está nas ruas.

Há, no entanto, esperanças. Em vias de tentar consolidar-se no mercado de veículos maiores, a VW não está inerte em relação ao segmento. Isso significa que, apesar da falta de anúncios, a vinda do VW Tiguan 2017 europeu não deve demorar tanto assim.

Até a estreia ocorrer, resta saber o que esperar do VW Tiguan 2017 internacional, e o que a montadora promete para seu SUV de maior apelo:

Sem mudanças visuais

O VW Tiguan 2017 manterá suas características visuais atuais na chegada ao mercado. Isso está longe de ser ruim. Bem resolvido, o design externo tem fôlego para alguns anos de concorrência com os principais nomes do segmento.

Ao ser observado, não restam dúvidas de que todos os principais traços visuais da VW encontram-se no modelo. Há, no entanto, uma sofisticação muito interessante, que parece ser herdada do irmão mais luxuoso da montadora, a Audi. Essencialmente sóbrio, o modelo destaca-se pelo conjunto de traços bem resolvidos, sem recorrer a um visual muito agressivo, mas sem deixar, em nenhum momento, de fazer apelos ao lado emocional do comprador.

Nova opção de motor é a grande novidade

Sem dúvidas, o grande destaque do novo modelo está sob o capô. Em sua versão de entrada, o motor 1.4 TSI é capaz de gerar 140 cavalos, enquanto sua versão maior, 2.0 mantém os 200 cavalos que já possui. As duas versões contam com câmbio automatizado de seis velocidades e dupla embreagem, seguindo o sistema DSG.

Não há informações precisas, ainda, sobre questões mecânicas relativas à veia off-road do Tiguan, que é um dos principais atrativos do modelo.

Bem equipado e com boas opções de adicionais

A assinatura off-road que a VW tenta atribuir ao Tiguan não prejudica em nada a sofisticação dos itens que o acompanham. Além dos já conhecidos 6 airbags, uma série de itens e sistemas acompanham o modelo, incluindo sistemas eletrônicos para controlar a tração, a estabilidade, a partida em rampas e o piloto automático.

Para quem valoriza a central multimídia, as notícias também são boas: uma tela de 6,3 polegadas no console central reúne o sistema, além de poder ser controlado pelos comandos no volante. O modelo apresentado ainda conta com navegação por GPS, climatização individualizada e sensores diversos, como de estacionamento e chuva.

Expectativa de novo modelo no final de 2017

Apesar dos poucos anúncios da montadora sobre a vinda do VW Tiguan 2017 em terras nacionais, algumas expectativas já começam a ser formuladas. Segundo fontes da imprensa especializada, o modelo deve chegar ao Brasil no final de 2017.

Tudo indica que as unidades serão importadas do México, assim como o Tiguan atual. Estima-se, ainda, que a montadora pretenda trazer para o país apenas a maior versão, de sete lugares, como forma de otimizar suas cotas de importação do território mexicano.

Acredita-se. ainda, que o modelo deva chegar no mercado nacional com o mesmo motor 2.0 utilizado no Golf, o que pode representar um leve aumento na potência, em relação ao que atual é vendido por aqui. As expectativas é de aumento de preço, podendo aumentar até 20% em relação ao valor atual.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas