Início » Segurança » Takata: a empresa responsável pelo maior recall da história

Takata: a empresa responsável pelo maior recall da história

O nome Takata passou de um detalhe nas fichas técnicas dos veículos para um protagonista nas páginas da mídia especializada e nos anúncios de recall, ao redor do mundo. Takata é uma marca japonesa de produção de cintos de segurança, airbags e assentos infantis, utilizado por uma enorme gama de fabricantes.

Entre a grande lista de montadoras que utilizam seus produtos, a Toyota acabou sendo coadjuvante da história que alçou a empresa às notícias. O motivo foi um recall de milhões de veículos por dezenas de marcas em função de partes defeituosas e potencialmente fatais de airbags da Takata.

Entenda como ocorreu essa história, e o que a fez tornar-se tão famosa no meio automotivo:

O que aconteceu?

Tudo começou quando a Takata assumiu um erro em sua produção, diretamente relacionada à instabilidade de airbags, em abril de 2013. O problema recebeu pouca até até junho de 2016, quando a Toyota fez o primeiro anúncio de recall massivo em função do modelo.

O problema foi a assunção de que a fabricante de airbags nem mesmo sabia para quais montadoras as peças defeituosas foram enviadas. Isso significa que há potencialmente mais de quarenta milhões de veículos apenas nos EUA com o risco de apresentarem o problema. Por enquanto, 7 milhões já sofreram recall, sendo mais de três milhões apenas da Toyota.

O problema agravou-se com o anúncio de autoridades de segurança a respeito do risco. Algumas investigações jornalísticas atribuíram que entre 11 e 16 mortes podem ter sido causadas pelo acionamento incorreto do sistema de segurança. Segundo uma matéria do New York Times, ao menos 139 acidentes podem ser atribuídos ao defeito.

Qual o problema ocorrido?

Segundo os anúncios, o problema dos airbags está na utilização de um componente químico para o processo de inflação das bolsas. Este componente, especialmente em regiões mais úmidas e quentes, pode reagir de maneira inapropriada, podendo afetar tanto o processo de ativação nas horas corretas, quanto causar a inflação inesperada do airbag, levando a acidentes potencialmente fatais.

Takata

Segundo avaliações, ainda, o problema não ocorreu apenas por uma falha técnica desconhecida. A planta fabril da marca japonesa no México apresentou registros de negligência em relação ao processo de controle. Uma auditoria demonstrou que a planta mexicana da Takata aceitava de seis a oito vezes mais peças defeituosas do que o que é legalmente permitido para a maior parte dos mercados.

Essa negligência e incapacidade de controle levaram à falta de conhecimento da distribuição dos equipamentos defeituosos. Isso escalonou o problemas aos milhões de veículos em potencial, em vez de apenas aos lotes que continham risco.

Qual o resultado

O problema ainda está em andamento. A Takata está sendo processada e precisa arcar com o custo do recall global causado por seus equipamentos. O erro de produção já é considerado o maior recall da história da indústria automotiva.

Além do custo do recall, a empresa foi multada pela justiça dos EUA em um bilhão de dólares para possíveis indenizações e custos. A empresa, atualmente, busca um parceiro de capital para auxiliar a arcar com estes custos de contenção.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas