Início » Carros » Suzuki S-Cross 2018 chega após o Vitara

Suzuki S-Cross 2018 chega após o Vitara

O Suzuki S-Cross 2018 é mais uma das apostas da montadora em sua dura jornada de obter espaço significativo no mercado brasileiro. A marca sofre com os número, tendo obtido menos de 0,2% do mercado automotivo brasileiro no primeiro semestre de 2016. Alguns modelo mais populares no mercado chegaram a vender, em um mês, mais do que toda a marca Suzuki emplacou durante o ano inteiro, segundo estimativas.

Para tentar reverter a situação, a montadora aposta no segmento de SUVs de tamanhos menores, em função do aquecimento deste mercado por aqui. Em especial, o Vitara (que aposenta o Grand Vitara e chega em um segmento um pouco menor) e o S-Cross 2018 são os modelos que geram expectativa para a marca.

É difícil definir se a estratégia é segura, ao apostar em um mercado aquecido, ou arriscado ao colocar-se na concorrência com os modelos que recebem mais atenção em todo o mercado. Qualquer que seja a interpretação, não há dúvidas de que montadora se esforça em entregar propostas interessantes. Resta saber se elas serão suficientes para garantir uma parcela mais relevante do mercado para a montadora.

Visual mais fluido

O mercado brasileiro foi um dos primeiros a receber informações e dicas sobre o provável Suzuki S-Cross 2018. Foi aqui a percepção de que a atualização do modelo não seria exatamente como a projetada. Sem necessariamente perder sua proposta urbana, o crossover perde um pouco do visual “simpático” de rua, que tornou-se típico nos modelos da montadora.

A reestilização conta com faróis mais fluidos, com um formato mais fino, mais alongado pela carroceria. Outra mudança significativa ocorre na grade dianteira, que passa a contar com dez barras verticais – que curiosamente relembram a grade de alguns modelos Jeep, que até mesmo participam do mercado brasileiro de SUVs.

Na traseira, pouca coisa muda, para o desagrado de boa parte dos avaliadores, que a consideravam sem ponto mais fraco. Não que exista algo intrinsecamente errado com a traseira do modelo. Sua aparência, no entanto, parece um pouco genérica. Além disso, a marcação geométrica na tampa do porta-malas parece dar uma impressão enganosa da dimensão do carro.

Motorização especulada

Há bastante especulações sobre o que haverá sob o capô do Suzuki S-Cross 2018. Na Europa. As escolhas já são confirmadas: o aspirado 1.6 e os turbos 1.0 e 1.4, todas a gasolina. A montadora não revelou o que deve chegar por aqui, mas considerando as escolhas tomadas para o Vitara, é razoavelmente seguro dizer que 2018 manterá o que foi escolhido para a reestilização de 2017.

Suzuki S-Cross 2018

Por aqui, deve haver uma opção a menos do que no velho continente. Será o 1.6 aspirado e o 1.4 turbo. Sabe-se que o 1.4, assim como no Vitara, deve entregar até 140 cavalos de potência. Já o 1.6 deixa dúvidas entre os 120 cavalos tradicionais deste motor da Suzuki. E os 126 após as melhorias desenvolvidas para equipagem do irmão maior.

Decepção razoável ocorre com o consumo. Embora não revelado de maneira precisa, é praticamente certo que o Suzuki S-Cross 2018 não compartilha dos excelentes níveis de economia que o Vitara oferece, reduzindo sua competitividade a longo prazo. Na homologação do INMETRO, o modelo recebeu selo B na categoria geral de consumo automotivo.

Estreia planejada para depois do Vitara

Ao que tudo indica, a Suzuki já está com sua ordem de novidades estabelecidas na linhas de SUVs para os próximos anos: antes o Vitara, em seguida o S-Cross. O crossover é razoavelmente mais barato, embora tenha um comprimento maior que o Vitara – algo pouco claro na estratégia da Suzuki.

Será vendido em seis versões distintas, diferenciando-se pelo tipo de câmbio, motorização, tração e, obviamente, o acabamento.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas