Início » Carros » Renault Sandero 2017: Análise, fotos, preço e lançamento

Renault Sandero 2017: Análise, fotos, preço e lançamento

O Renault Sandero 2017 chega ao mercado nacional em um momento de mudanças duras nas linhas mais acessíveis da Renault. Após muitos anos, o já cansado Clio deixa as lojas para dar espaço ao Kwid – compacto de origem indiana da montadora.

Já o Renault Sandero 2017, assim como seu sedã Renault Logan, parece ter sobrevivido às mudanças nas faixas mais modestas. Mais do que isso, o modelo parece estar recebendo bastante atenção da montadora. Isso é especialmente verdade no que diz respeito aos aspectos mecânicos.

Visualmente, a montadora já demonstrou interesse em acompanhar as mudanças europeias em breve. Por isso, ao que tudo indica, sua manutenção no mercado está segura – ao menos nesta geração.

Renault Sandero 2017 fotos
Renault Sandero 2017 Traseira

Confira as novidades esperadas para o Renault Sandero 2017:

Reestilização confirmada, mas não agora

Sabe-se que alguns detalhes serão modificados, como é natural na transição dos anos. A reestilização mais profunda, no entanto, não ocorre no Renault Sandero 2017 – ao menos, não no Brasil.

Na Europa, onde Sandero e Logan são vendidos pela Dacia, a revitalização de meia idade já foi confirmada e será apresentada em breve. Tudo indica que o Salão de Paris, em outubro, será o cenário dos novos traços da dupla.

No Brasil, sabe-se que as mudanças provavelmente chegarão, mas certamente não estão previstas para o Renault Sandero 2017. Por enquanto, as novidades ficam restritas aos aspectos mecânicos.

Novo tricilíndrico

A maior novidade para o Renault Sandero 2017 é o novo motor, já confirmado pela montadora. Trata-se de um três cilindros de produção própria da Renault. O modelo é capaz de oferecer maior potência, mas – mais do que isso – maior eficácia no funcionamento.

Renault Sandero 2017
Renault Sandero 2017

O tricilíndrico chega para substituir o atual Hi-Power 1.0 que equipa o Sandero. Ele será capaz de oferecer até 80 cavalos de potência (a etanol; a gasolina, chegará a 77 cavalos). O 1.0 de 12V é, portanto, mais potente e mais econômico do que o propulsor utilizado até agora.

Detalhe importante está no fato de ser adotada a versão de um litro. Muitos cogitavam a adoção do 0.8 que estava prometido para o Kwid, em suas versões de entrada. A descontinuidade da adoção deste pelo Kwid, no entanto, tornou a versão 1.0 a melhor opção para o Sandero.

Motorização: 1.6 da Nissan ainda não chega

Sabe-se que as versões mais avançadas também terão novo propulsor. Já é confirmado que será fruto da parceria Renault-Nissan, tratando-se de um 1.6 da montadora japonesa.

Na prática, será o mesmo motor atualmente utilizado pelo Versa, o HR16V. O propulsor será capaz de oferecer 111 cavalos de potência, se mantida a força fornecida aos modelos japoneses. Acredita-se que a versão chegará logo depois da estreia do tricilíndrico, provavelmente com um semestre de atraso.

Novo câmbio automático

Também será fruto da parceria franco-nipônica a transmissão automática adotada pelo Renault Sandero 2017 (e pelo Logan). O sistema será o já conhecido CVT, recém adotado pelos compactos da Nissan.

Bem avaliado pela mídia de automóveis, a sistema de câmbio certamente oferecerá respostas mais rápidas ao Renault Sandero 2017. Somando-se às novas motorizações, isso provavelmente resultará em um carro mais econômico. São, portanto, boas notícias antes da reestilização.

Preço do Sandero 2017

Os preços oficiais do novo Renault Sandero 2017 ainda não foram divulgados pela montadora, tendo apenas a estimativa de R$38mil a R$58mil dependendo da versão.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas