Início » Carros » Existe quilometragem ideal para comprar carro usado?

Existe quilometragem ideal para comprar carro usado?

Muitas pessoas perguntam-se sobre a quilometragem ideal para comprar um carro usado, partindo da ideia de que um carro com baixa quilometragem é um carro mais confiável para ser comprado.

Este é, aliás, o ponto central relacionado à compra de um carro usado: confiança. O problema está em associar um bom veículo a uma quilometragem ideal para comprar o modelo.

Entenda quais são os problemas surgidos desta generalização, e o que significa falar sobre a “quilometragem ideal para comprar um carro usado”:

Existe quilometragem ideal para comprar carro usado?

Na prática, não há um número mágico que indique uma quilometragem ideal. Na verdade, a relação quilometragem-conservação não costuma ser sempre direta. Se você encontrasse um carro usado sendo vendido e ele tivesse a marcação inferior a mil quilômetros rodados, o que você pensaria?

Provavelmente, haveria algum tipo de problema, certo? Afinal, poucas são as circunstâncias imagináveis nas quais um dono venda o veículo com tão pouca distância rodada.

O segredo, portanto, não está em buscar na relação de quilometragem ideal para comprar o carro, mas nos registros e manutenção adequados.

Quais os fatores que devem ser levados em consideração, então?

Os fatores que você deve considerar incluem a quilometragem, mas como um indicativo de informação sobre o que já deveria ter sido feito no modelo. Isso significa que, em vez de dar atenção ao número bruto, você deveria dar atenção às revisões, os acidentes ocorridos, as modificações, trocas e, sobretudo, ao funcionamento do carro.

São fatores que geram uma análise muito mais precisa sobre a qualidade do modelo no momento da compra.

Histórico de revisões

O histórico de revisões é um dos fatores mais fáceis de serem analisados, e pode evitar uma série de problemas. Procure, no manual do carro, qual é a recomendação das revisões por quilometragem e tempo. Confira se há o registro destas revisões ao longo do tempo (geralmente ao final do manual), com o carimbo e a assinatura do responsável pela revisão.

A presença destes registros garante que a manutenção preventiva para o modelo foi feita. Isso diminui significativamente o risco de surpresas e problemas mecânicos logo após a compra, já que – com a manutenção em dia – todo o acompanhamento de que o veículo está funcionando de acordo com o esperado é feito.

Histórico de acidentes

Outro fator importante a ser considerado é o histórico de acidentes. Fale com o vendedor e procure por registros no DETRAN. Junto aos acidentes, aproveite para conferir a presença de multas ou taxas presentes.

Embora atrasos de pagamento não indiquem problemas mecânicos, eles podem sugerir algum tipo de negligência com cuidados básicos. Já os acidentes podem indicar onde você deve focar uma avaliação mecânica do modelo.

Estado físico atual

Essa é a parte mais importante ao se escolher um veículo usado. Para quem pretende fazera escolha baseando-se na quilometragem ideal para comprar o carro, trata-se de um mundo à parte.

A avaliação mecânica consiste em contar com o auxílio de um mecânico de confiança para avaliar a condição atual do motor. Um profissional da área é capaz de dizer se você está fazendo um bom negócio ou não – ato bastante difícil de se fazer apenas analisando quanto o carro rodou.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas