Início » Todos os posts » Carros » Protetor de cárter: usar ou não usar?

Protetor de cárter: usar ou não usar?

Provavelmente o mais polêmico entre as temáticas que dizem respeito a acessórios automotivos, o protetor de cárter levante várias discussões a respeito do que é necessário ou do que atrapalha os veículos quando o assunto é proteção do motor.

Item indispensável para alguns, mas problema de segurança para outros, o protetor de cárter levanta várias discussões, e normalmente acaba se tornando parte das negociações de um novo veículo.

Protetor de cárter

Entenda para que serve o acessório, quais são as discussões a respeito de sua importância, e em que situações o protetor de cárter é realmente necessário para o seu veículo:

Para que serve o protetor de cárter?

O protetor de cárter nada mais é do que uma espécie de escudo de aço que é instalado na parte inferior do motor. Seu principal propósito é proteger o motor do dano de pedras, água e – sobretudo – de impactos no cárter, o que justifica o seu nome.

O cárter é o compartimento em que o óleo do motor é contido. Impactos vindos de pedras ou eventuais obstáculos no caminho (como lombadas ou buracos) podem criar rachaduras ou mau funcionamento no dispositivo, atrapalhando a lubrificação do motor e causando problemas na durabilidade e no funcionamento do propulsor.

A necessidade da proteção, no entanto, não é um consenso: no Brasil, algumas marcas aconselham o uso do protetor – trazendo-o de fábrica, enquanto outras nem mesmo instalam o suporte. Nos EUA e na Europa, a discussão não é menos polêmica, havendo diferenças em relação ao uso do acessório a depender da região na qual o usuário está.

Como as montadoras lidam com o equipamento?

No Brasil, existem alguns segmentos em que o uso do protetor de cárter já é bem estabelecido. Veículos desenvolvidos com a proposta mais off-road, onde a presença de pedras soltas é bastante provável, por exemplo, costumam trazer o acessório de fábrica, garantindo proteção adicional ao compartimento. Esportivos mais baixos também costumam apresentar o acessório, para evitar que eventuais obstáculos na pista danifiquem o motor.

Algumas montadoras, no entanto, apostam em chassis e estruturas mais reforçadas para dispensar o uso do acessório. Algumas, aliás, sugerem que o uso do acessório altera o trajeto do motor em caso de grande impacto frontal, colocando a vida dos passageiros em mais risco.

Protetor de cárter: como escolher?

Na hora de escolher o protetor de cárter, a primeira dica é seguir as recomendações da montadora para o seu veículo. É verdade que a proteção extra vem a calhar, mas a potencialização de danos que pode ser causada pelo dispositivo é um risco que não compensa seu uso, quando ele não é indicado.

Optando pelo uso do protetor de cárter, recorra apenas a fabricantes homologados, com modelos que tenham a certificação do INMETRO. Jamais utilize protetores que não sejam devidamente certificados como seguros, pois os danos gerados por seu uso podem ser muito superiores à suposta proteção que o acessório oferece.

Sempre que possível, o mais recomendado é recorrer a modelos que a própria montadora sugere para o seu veículo, garantindo que ele já tenha sido testado e aprovado naquele contexto.

Carros 2019: Confira os principais lançamentos

Recurso de multas