Início » Carros » Peugeot Partner 2017: Manutenção e custo-benefício

Peugeot Partner 2017: Manutenção e custo-benefício

O Peugeot Partner 2017, assim como faz há alguns anos, não deve trazer grandes novidades. Certo de seu apelo essencialmente racional para circunstâncias específicas, ele não passa por confusões de muitos de seus concorrentes. Isso parece favorecer uma estratégia muito clara para a montadora.

Em comparação aos desafios de uma Doblò, por exemplo, o Peugeot Partner 2017 simplesmente não possui um apego com um visual aventureiro e agradável para a família comum. Obviamente, são dois conceitos muito diferentes, mas exemplificam a diferença de dificuldades na formulação do discurso de um veículo de proposta clara, e um veículo que beira a utilização mista.

A escolha não necessariamente resulta em um veículo melhor e mais interessante. Significa dizer apenas que o modelo é muito adequado em relação à sua proposta. Em outras palavras, não precisa dedicar esforços a questões acessórias.

Saiba o que esperar – ou o que continuar esperando – do Peugeot Partner 2017:

Um furgão puro sangue

Como já comentado anteriormente, o Peugeot Partner 2017 sabe para que chega às ruas. Sua proposta é clara , e a entrega raramente desvirtua-se dela. É improvável que alguém tente vender o veículo para quem busca um carro jovem, familiar ou um urbano para passeio.

Isso permite que a Partner dedique-se a ser melhor em sua proposta: ser um furgão. Na cabine, ar condicionado e direção hidráulica para permitir o tráfego urbano. Boa ergonomia, espaço adequado e espaços para carregar volumes diversos. Exatamente o necessário para um veículos destes.

Atrás, bastante volume e uma capacidade de carga uma interessante para um veículo deste tamanho e preço. No mercado brasileiro desde 1999, o modelo nunca buscou fugir muito desta proposta, passando por uma atualização de estilo ainda em 2010.

Grande capacidade de carga e facilidades

Os números relativos aos volumes e capacidades do Peugeot Partner 2017 são verdadeiramente interessantes. São, aliás, os aspectos que mais chamam a atenção no modelo como um escolha racional.

Peugeot Partner 2017

O compartimento de carga é capaz de oferecer um volume de três mil litros. Neste volume, pode-se distribuir até 800 quilogramas, no total. Isso representa dois terços do peso total do veículo de 1,2 tonelada – o que é impressionante. A altura de 1,25 do compartimento de carga pode não impressionar, mas é um número muito interessante para um veículo de seu tamanho e preço.

Motorização adequada para a demanda

O motor é um dos pontos considerados mais fracos em relação ao Peugeot Partner 2017, especialmente em tempos com disponibilidade de motores muito mais atuais. O modelo é equipado com um 1.6, que produz apenas 110 ou 113 cavalos, a álcool e gasolina respectivamente.

O torque máximo de 15,5 kgfm parece um pouco mais interessante, mas não empolga muito – especialmente considerando que, com a carga completa, o modelo deva pesar mais de duas toneladas.

Em comparação com a concorrência, no entanto, os números são adequados. Nada que impressione, mas o suficiente para o segmento e para o uso urbano ao qual se propõe.

Preço oferece excelente custo-benefício

O mais impressionante no Peugeot Partner 2017 é, sem dúvidas, o preço. Com valor pouco superior a R$ 55 mil, o modelo não é exatamente barato, mas certamente é bem localizado em relação aos preços atuais do mercado.

Pode ser muito mais barato do que uma picape pequena, por exemplo, com menos utilidade prática em um contexto comercial. Considerando o veículo uma aquisição de meios de produção para empresas que precisam do transporte, seu valor é bastante interessante – especialmente considerando as possíveis linhas de crédito especiais.

Comentar

Clique aqui e deixe seu comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas

Gostou desse carro? Dê sua nota!

1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (No Ratings Yet)
Loading...
teste