Início » Veículos Aquáticos » Conheça os 10 maiores porta-aviões do mundo

Conheça os 10 maiores porta-aviões do mundo

Os porta-aviões são um dos maiores símbolos bélicos dos tempos atuais e representam um entreposto essencial para qualquer operação militar. Embora a maior parte da ação ocorra em vias aéreas, atualmente, provavelmente nenhum avião conseguiria ser eficiente sem a utilização de um posto no meio do mar para abastecer e preparar-se para o ataque.

Leia também: Você sabe o que é um Hovercraft? Conheça o veículo

Estes navios colossais com capacidade de funcionamento de aeroporto de guerra servem tanto para fins ofensivos, quanto para fins de defesa e estratégia bélica, e são peça central na manutenção (e na tentativa de manutenção) da paz no globo.

Conheça os 10 maiores porta-aviões do mundo e a quais países eles pertencem:

Foto: Pixabay/CCBY
Foto: Pixabay/CCBY

1.     Ford Class – EUA

O Ford Class é o sucessor do porta-aviões Nimitz Class. Seu primeiro modelo foi produzido em 2015 pela Marinha dos EUA, de um total de dez que são esperados na linha de produção. É o maior e mais ousado projeto da história naval até hoje. A expectativa é que o Ford Class seja o modelo central de porta-aviões para o século XXI.

Ele tem o peso total de 100.000 toneladas, 335 metros de comprimento e a capacidade de carregar até 85 aviões.

2.     Improved Nimitz Class – EUA

Um total de dez destes super porta-aviões foram construídos, incluindo três “regulares” (um pouco menor”) e sete da linha “improved”, que são os que ocupam a segunda posição da lista. São movidos a energia nuclear e possuem a capacidade de carregar 80 aviões e helicópteros.

Possuem sistemas de defesa automáticos contra mísseis anti-navios. Pesam, no total, 100.000 toneladas e são ligeiramente menores do que o Ford Class, com 332 metros de comprimento.

3.     Admiral Kuznetsov – Rússia

O Kuznetsov entrou em circulação em 1991 e – embora seja um pouco menor do que os super porta-aviões dos EUA – possui armas ofensivas muito poderosas. Um de seus diferenciais é que  próprio porta-aviões é capaz de atingir alvos terrenos, subaquáticos e aéreos com mísseis guiados, ao invés de apenas se defender.

São 60.000 toneladas distribuídas em 305 metros de comprimento e capacidade de carregar 40 aviões e helicópteros.

4.     Liaoning – China

Este porta-aviões chinês é, na verdade, um navio secundário da classe do Kuznetsov que não foi concluído pela antiga União Soviética, e foi vendido para a China e concluído pelo país. Embora as dimensões sejam exatamente as mesmas que seu irmão russo, a versão chinesa não possui o potencial ofensivo próprio dele – apenas algumas armas defensivas de curto alcance.

5.     Queen Elizabeth Class – Reino Unido

Dois porta-aviões Queen Elizabeth são esperados pela Marinha britânica. O primeiro está pronto desde 2009 e o segundo tem a expectativa de ficar pronto em 2020. É o maior projeto naval britânico até hoje, e é um misto de dispositivo de defesa e de ataque.

São 65.000 toneladas ao longo de 284 metros, com a capacidade de carregar até 40 aviões e helicópteros.

6.     Charles de Gaulle – França

Este francês movido a energia nuclear existe desde 2001 e é o único que utilize este tipo de energia fora da marinha dos EUA. São 41.000 toneladas distribuídas em 262 metros, podendo carregar até 40 veículos aéreos.

7.     Vikramaditya – Índia

Apesar do nome autenticamente indiano, este porta-aviões é o resultado da reforma de um Kiev Class soviético vendido após o final da Guerra Fria e passou a ser utilizado pela Índia em 2014.

Com 45 mil toneladas, ele é capaz de armazenar até 30 aviões e helicópteros ao longo de seus 273 metros de comprimento.

8.     São Paulo – Brasil

O porta-aviões brasileiro é um antigo bem naval francês, comprado no ano de 2000 pela Marinha brasileira como parte de um acordo de compra bélica do Brasil em relação à tecnologia francesa.

São 34 mil toneladas distribuídas em seus 265 metros de comprimentos, com a capacidade de carregar até 40 aviões e helicópteros.

9.     Cavour – Itália

De tecnologia italiana, o Cavour ficou pronto na ano de 2008 para ser utilizado pela Marinha. É considerado bastante moderno e serve tanto para o transporte de aeronaves, quanto para o transporte de veículos terrestres.

São 27 mil toneladas no total, com mais de 244 metros de comprimentos, onde cerca de 20 aeronaves e helicópteros podem ser carregados.

10. Chakri Naruebet – Tailândia

O décimo colocado é um tailandês construído na Espanha e atende ao seu atual país desde 1997, operando no costa asiática de forma esporádica, sem muita ação real, além de exercícios e formalidades que são eventualmente realizadas a bordo.

São 11.500 toneladas ao longo de 182 metros de comprimento, onde podem ser carregadas até 30 aviões e helicópteros.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas