Início » Carros » Onix e Prisma 2018 vão aderir aos três cilindros

Onix e Prisma 2018 vão aderir aos três cilindros

Não é nenhum segredo que antes de tornar-se o mais vendido no Brasil, o Onix teve alguma dificuldade, e boa parte disso deveu-se ao fato de que seu consumo era exagerado para o tamanho. Anos depois, com vendas muito mais ajustadas, Onix e Prisma 2018 precisam repensar a questão do consumo.

Obviamente, agora os modelos sofrem muito menos das pesadas críticas da imprensa, mas desde as primeiras mudanças de 2016 já era sabido que – para ajustar-se às cobranças de consumo e emissões – seria necessário que ambos recebessem novas opções de motores em breve.

Obviamente, Onix e Prisma 2018 aproveitarão a oportunidade para realizar algumas mudanças leves, mesmo que o visual de 2017 já seja bastante renovado. Saiba o que esperar da dupla Onix e Prisma 2018, e quais serão as mudanças necessárias para que os dois modelos estejam de acordo com as exigências energéticas:

Consumo baixou, mas normas ainda exigem mais

Tanto o Onix quanto o Prisma possuem sua retomada gloriosa no mercado intimamente ligada à melhoria no consumo de combustível. Novos pneus, diminuição do peso e algumas melhorias na motorização garantiram níveis mais eficientes de rodagem, e ainda foi necessários adotar um novo tipo de câmbio, mais inteligente.

O problema, no entanto, era que – mesmo com dieta e mudanças – já se sabia que Onix e Prisma 2018 (ou antes) precisariam adotar os três cilindros para estarem de acordo com a próxima etapa de exigências de emissão e consumo (o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular).

Para atender ao nível A, os quatro cilindros foram suficiente até então, o que auxiliou na melhoria de desempenho do modelo. Agora, no entanto, não há para onde fugir.

Três cilindros é obrigatório

Aos moldes do que já acontece com muitos modelos europeus, a adoção do tricilíndrico será obrigatória, e há até mesmo prazo definido: Onix e Prisma 2018 já devem contar com a opção. Isso porque é em 2018 que a segunda rodada do PBEV ocorre.

Chevrolet Onix e Prisma 2018

Ao que tudo indica, a aposta da GM foi desenvolver um nome para o modelo antes da troca, uma vez que a adoção do novo motor poderia trazer efeitos imprevisíveis para o preço e para a recepção da mídia. Se o plano realmente foi esse, a Chevrolet parece ter acertado em cheio ao levar o hatch à liderança do mercado, garantindo boa margem de manobra para o próximo ano, mesmo com o ciclo de vida curto da adoção do novo motor.

Mudanças visuais serão mantidas

Com mudanças visuais recentes, há pouco o que mexer em Onix e Prisma 2018. As mudanças atingiram faróis, para-choque e até mesmo o capô, incluindo a polêmica mudanças de luzes em LED, como uma espécie de “falso DRL”, que pareceu confundir muitos.

O Prisma, especificamente, ganhou mudanças ainda mais significativas, considerando todo o trabalho feito em sua traseira, que ajudou na tão esperada revitalização do modelo. Obviamente, não há motivos para profundas mudanças neste contexto. Por isso, nada de novo deve ser esperado para o Onix e Prisma 2018 no aspecto estético, restando apenas a dúvida da manutenção ou não do “aventureiro” Activ, com rodagem mais alta.

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas