Início » Todos os posts » Mecânica » Óleo para moto: usos e cuidados

Óleo para moto: usos e cuidados

Muitas vezes negligenciado, o óleo para moto é extremamente importante. A troca de óleo é fundamental para o bom funcionamento de qualquer tipo de veículo, inclusive para as motos. A falta de óleo pode causar um grande prejuízo e até mesmo fundir o motor.

Para que isso não aconteça, é necessário ficar de olho do nível de óleo para moto e sempre fazer as trocas necessárias.

Óleo-para-moto

O óleo é vital para o funcionamento da sua moto e opera de três formas: reduzindo o atrito interno, refrigerando os componentes do motor, e lavagem do motor dos escombros.

E, além disso, ainda lubrifica as partes móveis do motor, impedindo que as partes metálicas entrem em contato direto um com o outro.

Para que o óleo é utilizado?

O sistema de óleo é projetado para capturar o máximo de dejetos contaminadores possíveis que se acumulam dentro do motor, jogando para fora objetos estranhos enquanto passa através do filtro de óleo. Mudar o óleo e o filtro atualiza este sistema, removendo qualquer acúmulo e proporcionando nova lubrificação.

De modo geral, é necessário fazer essa troca tanto do óleo como do filtro a cada 3.000 ou 4.000 km rodados, dependendo do modelo da moto. Mas, mesmo que não atinja essa quilometragem, é importante a troca de seis em seis meses.

Veja também: Retífica de motor: entenda o processo

Se não houver essa troca regular de óleo, há perigo de ocorrer oxidação, ou seja, enferrujar as partes metálicas responsáveis pelo funcionamento da moto.

Alguns modelos de motos ainda fazem o duplo papel de tanto lubrificar, quanto refrigerar o motor, a falta de óleo pode causar de repente fundir o seu motor quando menos você esperar, e isso é muito perigoso principalmente se você estiver em um trânsito complicado.

Muito cuidado ao escolher o óleo, aqueles que são de má qualidade forma resíduos sólidos e acabam por prejudicar o funcionamento do motor e até mesmo causar entupimentos levando o motor a fundir.

É melhor pagar um pouco mais caro, mas escolher aquele que é de boa qualidade, que não causar nenhum dano e que ainda vai aumentar a vida útil da sua moto. Existem três tipos de óleos:

Minerais

São aqueles que são produzidos diretamente do petróleo, e de uma forma geral são bem baratos, mas são mais vulneráveis a oxidação e menos resistentes. Apesar do preço bem mais em conta, realmente não é a melhor opção de óleo para moto para quem procura por qualidade.

Você poderá encontrar esse óleo no mercado pelo preço de em média R$ 15,00 dependendo da marca ofertada.

Sintético

Os sintéticos são aqueles produzidos em laboratório e possuem maior eficácia e mais durabilidade. São mais estáveis e resistentes, e ainda ajudam com a economia do combustível, e geram muito menos gastos com a manutenção.

O preço desse óleo para moto normalmente é o dobro do mineral, também dependendo da marca, mas podem ser encontrados na faixa de R$ 30,00 a R$ 35,00.

Semi sintéticos

Esse tipo de óleo é o considerado intermediário, é aquele que é uma mistura entre o mineral e o sintético. Algumas motos respondem melhor com esse tipo, mas é sempre melhor verificar o manual do seu veículo.

O preço também não é muito diferente do sintético, podendo ser encontrado pelo preço médio de R$ 35,00, mas ainda podendo chegar até R$ 100,00 dependendo do tipo de moto ou da marca do óleo.

A forma correta de descartar o óleo para moto usado

Ao substituir o óleo em seu motor, você deve descartar também adequadamente dos resíduos resultantes. A Exposição ao óleo usado pode ser um grande perigo para sua saúde e é um perigo para o ambiente.

Por isso não despeje – o em latas de lixo, pias de cozinha e drenos e em esgotos e rios ou mesmo derramá-lo no chão.

Um único galão de óleo usado pode contaminar 1 milhão de galões de água doce. Existem diversos lugares que fazem a reciclagem desse óleo, e um local apropriado para o despejo.

No entanto, se você encontrar dificuldade em localizar um em sua área, peça ao seu vendedor de óleo de moto informações sobre lugares que eles recomendam.

Carros 2019: Confira os principais lançamentos

Recurso de multas