Início » Carros » Nova Ranger 2017: renovação para a picape da Ford

Nova Ranger 2017: renovação para a picape da Ford

A Nova Ranger 2017 deve chegar ao Brasil no segundo semestre de 2016 com uma série de mudanças significativas, especialmente no que diz respeito à tecnologia embarcada e ao visual do modelo.

Mais moderna, completa e inteligente, a Nova Ranger 2017 busca demonstrar que há uma série de distâncias entre ela e seus concorrentes – e uma distância ainda maior entre ela e as picapes intermediárias que prometem incomodar o segmento. Confira:

Reestilização completa

Foto: Preços Carros/Reprodução
Foto: Preços Carros/Reprodução

Já em um primeiro relance, a Nova Ranger 2017 declara estar com visual realmente novo. Em uma decisão simultaneamente corajosa e acertada da Ford, a Nova Ranger 2017 aparece com um visual que consegue mesclar a sofisticação de suas linhas globais a um visual robusto que é tradicionalmente exigido das picapes.

A modificação visual, no entanto, deixa bastante clara a intenção da montadora de deixar a Nova Ranger 2017 com jeito e cara de Ford como um veículo de sua linha global, mesmo que isso deixe um pouco de lado o foco em um design mais bruto.

Atenção na eficiência

Se apenas uma coisa pudesse ser elogiada na postura estratégica da Ford com seus veículos, provavelmente seria necessário dar atenção ao constante esforço que a montadora faz para manter-se coerente em suas propostas.

Sendo a detentora de um dos veículos híbridos mais “pé no chão” do mercado – o Fusion – poderia ser constrangedor lançar uma grande picape que gasta todo o combustível poupado pelo sedã em seus excessos de demonstração de potência.

A Nova Ranger 2017 está claramente preocupada com a eficiência em relação ao combustível – especialmente em sua versão diesel. Segundo a montadora, os motores serão praticamente os mesmo da versão anterior, mas as mudanças realizadas em aspectos mecânicos podem reduzir em até 15% o consumo da picape, além de reduzir suas emissões em uma proporção bastante semelhante.

Mais cara, mas mais completa

Foto: Preços Carros/Reprodução
Foto: Preços Carros/Reprodução

Novamente, a Ford é coerente ao apontar as novidades da Nova Ranger 2017. Antes mesmo de anunciar o veículo, já se especulava que ele seria um pouco mais caro do que sua versão anterior.

O carro realmente saiu mais caro, mas com o aumento de preços justificados. Em suas versões, pode-se estabelecer um paralelo tecnológico com a nova versão do Fusion que deve chegar ao mercado.

Com exceção das questões relativas ao modelo híbrido, as novas tecnologias de detecção de colisão e assistente de evasão de vias estarão presentes da Nova Ranger 2017, assim como a direção elétrica e o aclamado sistema Sync 3, que funciona através de uma tela sensível a toque de oito polegadas no console central do veículo.

Versões e preços

Os modelos somam, no total, seis versões, que variam entre a Nova Ranger 2017 XLS 2.5 flex de tração 4×2 (com o preço de 99,5 mil reais), até a Nova Ranger 2017 Limited3.2 diesel com transmissão automática e tração 4×4, que sai por 179,9 mil reais.

Serão apenas duas versões flex – nenhuma com tração nas quatro rodas, enquanto as outras quatro versões a diesel trazem o benefício. Todas as versões já saem de fábrica com direção com assistência elétrica, ar-condicionado, controles de estabilidade e tração e o sistema central de multimídia Sync.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas