Início » Carros » Nissan Kicks 2018: Lançamento global deve ocorrer logo

Nissan Kicks 2018: Lançamento global deve ocorrer logo

O Nissan Kicks 2018 é, curiosamente, uma novidade para o mercado global e um conhecido do mercado brasileiro. O modelo for lançado por aqui, como parte da campanha de marketing da Nissan como patrocinadora dos jogos olímpicos do Rio de Janeiro. O Kicks 2018 global, por sua vez, é o responsável pela estreia – a partir da metade de 2017 – em mais de oitenta países.

Utilizando algumas tecnologias de fabricação do Sentra, a fabricação do modelo tende a ser feita nos mesmo locais que produzem o sedã. O modelo é bastante interessante, e o crossover tem potencial ser muito bom de briga no mercado – resta ver qual é a sua performance no mercado global. A expectativa, aliás, é que o modelo aposente o Nissan Juke, caso tenha bons resultados.

Saiba o que esperar do Kicks 2018, aguardado ansiosamente no resto do mundo:

Nissan acerta no design do Kicks 2018

Ao se analisar o Kicks 2018 friamente, não há características específicas que o tornem especialmente bonito. No entanto, através de linhas com boa agressividade e ótimo equilíbrio, o crossover torna-se perceptivelmente bonito aos olhos da grande maioria. O modelo, muito semelhante ao conceito homônimo apresentado pela Nissan algumas vezes em exposições, tem no visual um de seus pontos mais forte.

Ele mescla agressividade e robustez – algo essencial no desenvolvimento de um crossover.  Outro acerto é o teto em cores contrastantes, que fazem o modelo apresentar uma aparência mais esportiva e singular – coisa que o Juke parece não ter feito com tanta intensidade.

Interior é espaçoso e bem acabado

No mercado global, o espaço interno do Kicks 2018 certamente será bem recebido, pois é maior do que o Juke. Por aqui, como a comparação não pode ser feita, resta analisar o acabamento, o design e os itens disponíveis no modelo.

Em concordância com seu visual moderno a descompromissado, o Kicks 2018 apresenta uma identidade minimalista e de bom gosto em seu interior. Isso passa uma aparência de requinte surpreendente, especialmente em conjunto com os bons materiais utilizados no modelo.

A tela sensível ao toque de sete polegada dá o toque final de modernidade, tornando o veículo mais tecnológico em seu interior, equilibrando-se bem com o design minimalista.

Motorização deve receber opção a diesel

O Kicks 2018 global terá uma linha um pouco mais variada de motores do que a versão brasileira. Por aqui, apenas um 1.6 de quatro cilindros está disponível, enquanto o modelo internacional ainda receberá uma opção a diesel, também 1.6, capaz de entregar até 110 cavalos de potência. Nos EUA, é bastante provável que um versão turbo do mesmo motor também torne-se disponível, a considerar as demandas do mercado.

Além disso, espera-se a disponibilidade de um 1.2 turbo, de quatro cilindros, que seja capaz de entregar cerca de 120 cavalos de potência. Na Europa, está confirmado um propulsor turbo, de litragem ainda desconhecida. A certeza é que o motor deva produzir mais de 180 cavalos de potência – possivelmente mais de 200, segundo estimativas mais generosas. Por padrão, todos os motores deverão utilizar tração dianteira, e alguns mercados fornecerão opção integral para versões mais avançadas.

Modelo brasileiro ainda levará um tempo para ser competitivo

Segundo fala-se nos bastidores da Nissan, o Kicks só chegou aqui de forma antecipada em função do forte desejo de incluir o modelo no marketing olímpico. Na verdade, o preço atual, que parte de R$ 85 mil ainda está acima do que a marca pretendia originalmente.

A ideia é que o modelo seja produzido nacionalmente, da mesma forma que o Sentra, para baratear os custos. A produção local permitirá, ainda, configurações mais simples do modelo, com versões mais acessíveis. Neste caso, com um modelo mais competitivo, tudo indica que o Kicks 2018 pode tomar uma fatia significativa do mercado de crossovers.

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas