Início » Todos os posts » Motos » Motos com motor flex: Vantagens e desvantagens

Motos com motor flex: Vantagens e desvantagens

Há alguns anos, os carros flex tornaram-se quase um padrão no mercado brasileiro, mas as motos com motor flex ainda dão seu crescimento inicial. Começando sua popularização pelas 150 cc, percebe-se um aumento importante de opções flex no mercado.

Por ainda serem relativamente novas, as motos com motor flex geram alguns questionamentos e desconfianças. Muitas pessoas confundem suas informações com motores de carros flex, outras adotam mitos antigos.

Veja também – Top 5: Motos mais econômicas do Brasil

Afinal, motos com motor flex valem a pena? O que muda em um moto do tipo? Por que e quando optar pelo álcool como combustível? Confira estas respostas e várias outras, e resolva suas dúvidas sobre motos com motor flex:

Quando o etanol é vantajoso?

A resposta para essa pergunta é: depende. Cada motor possui uma relação de consumo com gasolina e álcool. No entanto, a regra geral é que um litro de álcool renda 30% menos autonomia do que um litro de gasolina.

Como consequência, o etanol é vantajoso quando seu preço é a partir de 30% mais barato do que a gasolina. Para fazer o cálculo rápido, basta dividir o valor do álcool pelo valor da gasolina. Se o resultado for inferior a 0,7, optar pelo etanol é um boa ideia!

“Mistura” obrigatória

Nos carros, o motor costuma possui um pequeno tanque separado do tanque de combustível principal. Nele, insere-se gasolina para a partida do carro. Isso garante que não haja problemas, mesmo quando o tanque principal possui 100% de combustível.

Motos com motor flex

Por motivos óbvio, não há como colocar um tanque adicional em motos com motor flex. Por isso, recomenda-se sempre colocar ao menos um pouco de gasolina misturada no tanque. Isso é especialmente verdade para locais onde faz frio.

A questão da autonomia

Mesmo que o etanol seja bem mais vantajoso do que a gasolina, financeiramente (a depender do preço), há algo que não se pode mudar. Seu tanque de gasolina possui um espaço limitado. Inevitavelmente, um tanque de gasolina dura mais do que um tanque de etanol, em relação à distância. Em média, a autonomia de um tanque de gasolina é 70% maior.

Veja também – Como lubrificar e limpar uma corrente de moto?

Por isso, se você prefere evitar ir ao posto, mesmo que isso custe um pouco a maior, as motos com motor flex podem não ser a melhor escolha para você.

O desempenho muda?

Esta é uma questão polêmica. Em carros, sabe-se que o motor com etanol tende a ser razoavelmente mais potente. No entanto, em motos, não há nenhum padrão observável na mudança de desempenho.

Nas fichas técnicas, a potência costuma ser parelha e, quando há variações, elas não seguem algum padrão. Por isso, a resposta é que não há mudanças no desempenho conhecidas, mas – no futuro – elas ainda pode ser percebidas.

O momento “ótimo” do etanol

As motos com motor flex possuem uma característica bastante peculiar. De acordo com a temperatura do funcionamento do motor, seu desempenho de economia de combustível tende a variar.

Por isso, quando o motor já rodou alguns quilômetros e está acontece, atinge-se o “desempenho ótimo”. Neste momento, o consumo passa a ser o mais econômico possível. Por isso, em uma viagem longa, as motos com motor flex tendem a ser ainda mais econômicas. No entanto, para o uso urbano, o combustível alternativo pode não ser sempre ideal.

Veja também – Profissão motoboy: Melhores motos para trabalhar

Afinal, motos com motor flex valem a pena?

A pergunta correta para uma pergunta dessas é: motos com motor flex valem a pena para você? Financeiramente, é fácil fazer o cálculo, como demonstrado no primeiro tópico deste artigo. Há, no entanto, vários outros fatores a serem considerados.

Por isso, é necessário priorizar os pontos ideais para você. Além disso, dependendo de sua utilização, é importante calcular quando esta economia representa, na prática, em números totais.

Comentar

Clique aqui e deixe seu comentário

Carros 2019: Confira os principais lançamentos

Recurso de multas