Início » Todos os posts » Carros » Mini Countryman 2017 terá produção nacional

Mini Countryman 2017 terá produção nacional

Apresentado no Salão de Los Angeles de 2016, o Mini Countryman 2017 é o crossover da marca tipicamente britânica em sua segunda geração. O modelo, que utiliza a mesma plataforma do irmão Mini Cooper, é um pequeno utilitário para os padrões gerais do mercado, mas não tão pequeno em comparação aos outros modelos da marca.

O modelo ganha tamanho (impressionantes 20 centímetros) em relação à geração anterior, além de maior espaço interno. Além disso, é claro, mescla o visual indubitavelmente simpático de qualquer modelo Mini com a robustez exigida por um crossover de forma muito inteligente.

A boa notícia é que o Mini Countryman 2017 está entre os modelos que devem ser montados no Brasil, tornando-o mais acessível para o mercado. Saiba o que esperar do modelo que, em breve, será vendido por aqui em versão nacionalizada:

Mini Countryman 2017 acerta no equilíbrio visual

Um dos maiores desafios em qualquer modelo que exige sair do “conceito Cooper” na Mini é estabelecer linhas que não pareçam genéricas, simplesmente colocadas sobre novas dimensões. No caso do Mini Countryman 2017, a estratégia parece ter sido correta.

Com algumas mudanças nos faróis, adequações no acabamento e linhas um pouco mais robustas, o modelo não deixa dúvidas de que é um típico Mini, mas não comete o erro de parecer “simpático demais” para um crossover. De forma geral, o modelo atingiu um excelente equilíbrio visual, tornando-se um pouco mais agressivo do que sua geração anterior, mas sem afastar-se da identidade visual que valoriza o modelo.

Interior impressiona

Por aqui, só faltaria o modelo chegar com o volante do lado direito da cabine para que fosse ainda mais típico. O fator mais interessante no interior dos modelos Mini é que, ao longo dos anos, eles foram capazes de manter uma forte identidade visual, mas sempre adotando tecnologias recentes.

Mini Countryman 2017 interior

No caso do Mini Countryman 2017, o interior segue o padrão da marca, com a central multimídia com tela de 8,8 polegadas alocada dentro de um enorme aro, que os mais desavisados podem confundir com uma janela em meio ao console.

O painel, de forma geral, também segue o acertado visual do Mini Cooper, com mostradores redondos e um excelente acabamento que integra todo o painel frontal. Além disso, os detalhes da iluminação interior mesclam entre o vermelho, nos instrumentos de condução, e o azul, nos detalhes adicionais, o que gera um interessante toque de sofisticação.

Conjunto de itens generoso

O modelo conta com rodas generosas de 16 ou 17 polegadas, de fábrica. Para quem não achar suficiente, no entanto, pode-se solicitar o upgrade para rodas de 19 polegadas. Teto solar panorâmico, sensores, câmeras e assistentes para estacionamento também podem ser adicionados à lista de itens do modelo.

Mini Countryman 2017

Além disso, o modelo conta com navegação integrada, e o exclusivo sistema MINI Country Timer, capaz de fazer toda a coleta de dados sobre o tempo off-road do modelo, assim com a intensidade do trajeto e características (afinal de contas, alguns crossovers realmente são feitos para sair da estrada).

O motorista também pode escolher entre três modos distintos de condução, entre esportivo, ecológico e moderado, facilitando as relações de tração, consumo e potência entregues pelo Mini Countryman 2017.

Motorização brasileira já definida

Mini Countryman 2017 traseira

Para o Mini Countryman 2017 montado no Brasil (na planta de Araquari, Santa Catarina), a intenção é uma gama de motores menor do que na Europa. Por lá, o modelo conta com quatro opções, a depender da versão.

Por lá, haverá opção com três cilindros, versões híbridas, e versões a diesel, para agradar a todos os gostos. Por aqui, no entanto, o modelo será inicialmente vendido na versão Cooper S, com motor 2.0, de 192 cavalos, com possibilidade de adoção de novas opções dependendo dos resultados das vendas do modelo.

Comentar

Clique aqui e deixe seu comentário

Carros 2019: Confira os principais lançamentos

Recurso de multas