Início » Carros » Limpar o motor do carro: riscos e como fazer corretamente

Limpar o motor do carro: riscos e como fazer corretamente

Normalmente, limpar o motor é uma tarefa que fica um tanto quanto ignorada pelas pessoas na hora de dar uma geral no estado do veículo. A verdade é que, embora pareça uma tarefa assustadora, o motor do carro também exige limpeza para que possa funcionar corretamente.

Mais do que isso: um motor excessivamente sujo pode apresentar graves problemas de funcionamento, reduzindo a durabilidade das peças. A limpeza, no entanto, pode gerar problemas quando feita incorretamente.

Limpar o motor do carro

Por isso, a primeira dica é: ao cogitar limpar o motor do carro, pense primeiro em levar a um local especializado e de confiança. Se você achar melhor fazer o serviço por si mesmo, confira essas dicas e continue a pesquisar sobre cuidados que você deve ter ao fazer a limpeza:

Preparando o motor para a limpeza

Ao limpar o motor do carro, o primeiro é o mais trabalhoso, mas também o mais simples. Trata-se de retirar todas as sujeiras presas nas entradas de ar e na grade da frente. Se você possui acesso a um compressor de ar, o trabalho será extremamente simples – caso contrário, compre uma escova de mão pequena, capaz de trabalhar nos cantos.

Passe a escova cuidadosamente, retirando galhos, penas, folhas secas e tudo que estiver bloqueando as entradas para o motor.

Protegendo partes sensíveis à água

Depois de remover as sujeiras, a tarefa é proteger as partes mais sensíveis do motor, para que elas não sejam molhadas durante a limpeza. Cubra os sensores, os fios expostos e quaisquer outras “entradas” onde existam componentes eletrônicos.

Sacolas plásticas, camadas reforçadas de plásticos filmes e pequenos elásticos ajudam a garantir que nada saia do lugar enquanto você faz a limpeza. Trata-se apenas de uma proteção para evitar riscos, não precisa se preocupar em garantir que tudo esteja hermeticamente fechado.

Normalmente, os motores são capazes de lidar com a umidade, mas não custa nada garantir uma proteção extra para o seu caso, certo? Leve essa política como algo especialmente verdadeiro para veículos um pouco mais antigos.

Retirando o excesso de graxa

Preferencialmente em um dia quente – ou com um equipamento que ajude a aquecer o motor – aplique um desengraxante automotivo com um spray, sempre de baixo para cima. Isso garantirá que a sujeira não fique caindo desnecessariamente sobre as partes mais baixas.

Aqui, algumas dicas são importantes: não utilize desengraxantes baseados em petróleo, pois eles desgastam mais rapidamente alguns componentes de seu motor. Dê preferência para aqueles a base de água – eles funcionam mais lentamente, mas são menos danosos para seu veículo.

Além disso, garanta que você aplicou spray o suficiente para cobrir todas as partes do motor, mas evite que a aplicação seja excessiva. Isso pode retirar parte da lubrificação necessária para o motor. Em partes mais sensíveis do motor, você pode aplicar o produto com um pincel, por exemplo, garantindo que a aplicação não seja excessiva.

Para deixar o produto limpar o motor de forma eficiente, é importante que você deixe a aplicação agir por, ao menos, três a cinco minutos. Nos casos onde a sujeira é muito pesada, pode ser necessário que você “massageie” as piores partes com uma escova, sobre o desengraxante.

Lavagem final

Depois que o produto já agiu sobre o motor, é hora de retirar os resíduos. Normalmente, a forma mais indicada de limpar o motor dos produtos aplicados é com uma mangueira que espalhe o jato – e não com um compressor de água de alta pressão. Um compressor pode força a água para as partes que você está tentando proteger, causando danos.

Passe a água sem muita força sobre todos os pontos onde você aplicou o produto: essa é a melhor forma de garantir que seu motor fique limpo.

Hora de secar

Para secar, deixe a água escorrer um pouco e, em seguida, enxugue com um pano seco. Dê preferências para os dias quentes, uma vez que eles favorecem a evaporação. Após secar e retirar as proteções prática, ligue o motor por um tempo, para que o calor ajude a retirar pequenos acúmulos de água.

Lembre-se que deixar que o motor seque ao ar livre favorece o aparecimento de manchas, além de acelerar potenciais riscos de ferrugem em pontos delicados. A secagem é praticamente tão importante quanto limpar o motor de forma correta.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas