Início » Carros » Kia Stonic 2018: SUV compacto inspirado na Sportage

Kia Stonic 2018: SUV compacto inspirado na Sportage

Se existe uma festa mercadológica da qual nenhuma montadora quer ficar de fora no mercado brasileiro, é a dos infinitos segmentos de SUVS – e o Kia Stonic 2018 é a tentativa da montadora sul-coreana de pegar sua parcela do mercado já povoado por grandes nomes como Jeep Renegade, Nissan Kicks, Honda HR-V e Hyundai Creta.

A concorrência é difícil, mas parece sempre haver espaço para mais um no aquecidíssimo segmento de SUVs compactos, que mesclam toda a escolha emocionalmente atribuída aos SUVs a um preço mais camarada, que atrai o público nacional.

Kia Stonic 2018

Com data razoavelmente definida, a Kia pretende aproveitar a redução tributária para os veículos importados ao Brasil em 2018 para garantir competitividade sem a necessidade de instalar novas plantas, ou modificar seu sistema produtivo.

Saiba o que esperar do Kia Stonic 2018, e o que o mercado parece reservar para o modelo que chega por aqui no primeiro semestre de 2018:

Mini Sportage

Kia Stonic 2018 traseira

Se as montadoras parecem cada vez menos constrangidas de apresentar seus modelos como a versão menor de algum veículo de destaque de seu catálogo, é útil comparar o Kia Stonic 2018 ao Sportage, para dar uma dimensão de qual é a proposta da coreana para o novo modelo.

Imitando o estilo e os principais traços da bem recebida Sportage, a Kia aposta no certo, garantido um desenho sem controvérsias e que agrada uma ampla parcela do mercado. Internamente e sob o capô, no entanto, o modelo se utiliza de boa parte do que foi proposto no Kia Rio, que gerou muito menos impacto do que o esperado.

A ideia é garantir competitividade e apelo ao público sem correr riscos: só assim é possível que a Kia faça frente aos modelos que já se estabelecem com grande força no mercado local.

Duas versões apostam em escolha emocional

Nada de ficar um longo tempo pensando a respeito das versões do Kia Stonic 2018: a ideia é levar a escolhas simples, que favoreçam um SUV compacto. Ambas versões serão recheadas de mimos para apelar ainda mais ao conforto tipicamente associado à categoria.

Na versão de entrada, destaque para a central multimídia de sete polegadas, integrável com sistemas como Apple CarPlay e Android Auto, além de sensor de estacionamento já instalado. Na versão mais sofisticada, adiciona-se alguns confortos, como sistema keyless, sistema de navegação incluído e possibilidade de combinação com teto contrastante na carroceria.

Ambas versões contam com diversos sistemas auxiliares na direção, como assistentes de partida em rampas, configurações automatizáveis de farol e frenagem de emergência, mas nenhuma configuração prevista para o Brasil pretende trazer tração integral ao modelo.

Motorização já prevista

Kia Stonic 2018 interior

Se não há novidades no que diz respeito ao design ou proposta do Kia Stonic 2018, não haveria motivos para grandes mistérios a respeito da motorização do modelo, é claro. No mercado europeu, quatro opções são as disponíveis. Para a entrada, um três cilindros turbinado 1.0 é capaz de entregar surpreendentes 120 cavalos de potência máxima, seguido por um 1.2 de 84 cavalos.

Na metade superior da linha, um 1.4 de até 100 cavalos é a versão aspirada, enquanto um turbodiesel de 1.6 litros é capaz de entregar 110 cavalos, com o maior motor do catálogo. Dependendo da configuração, pode-se combinar o motor com transmissão manual ou automatizada, de até sete velocidades.

Para o Brasil, especula-se que apenas a versão 1.0 turbo e a 1.2 estarão disponíveis em 2018. O foco é apostar em desempenho superior no que diz respeito à economia, mas vale lembrar que o mercado nacional já teve recepções ruins com modelos da mesma categoria que apostaram em uma motorização mais simples.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas