Início » Carros » Jeep Renegade 2018: Mudanças leves no exterior

Jeep Renegade 2018: Mudanças leves no exterior

Se o sucesso do Renegade no Brasil é absoluto, sua recepção no exterior não foi tão boa assim. Por isso, parecia praticamente ceto que o Jeep Renegade 2018 chegaria totalmente renovado, para agradar o mercado. No entanto, não foi exatamente isso que aconteceu, surpreendendo a imprensa internacional.

O que a FCA deixou claro foi que o modelo receberá atualizações leves, sem grandes mudanças. Os principais elementos de seu exterior (mal recebido fora do Brasil) serão mantidos como parte de sua identidade, e as melhorias serão pontuais.

É bem verdade que as principais ressalvas com o modelo, por lá, são estéticas, o que demonstra um certo preciosismo do mercado. Por aqui, as notícias são boas, pois indicam melhorias pontuais em um modelo que já funciona bem.

Confira o que esperar do Jeep Renegade 2018, e quais novidades devem ser trazidas com ele:

Duas opções de motor no mercado global

Pelas especulações atuais, pode-se considerar duas opções padrões para o Jeep Renegade 2018 no mercado mundial, sob o capô. As duas opções são diferentes daquelas utilizadas por aqui, o que representa a possibilidade de troca ou adaptação para o mercado brasileiro. Vale considerar que as opções atuais por aqui já são diferentes do modelo global – o que dá uma pista sobre qual deve ser a decisão final.

A versão mais básica conta com um motor 1.4 de quatro cilindros. O modelo é capaz de produzir cerca de 165 cavalos de potência, e é abastecido com gasolina. Será combinado com um sistema de transmissão manual de seis velocidades. Ele é o equivalente ao 1.8 flex utilizado atualmente por aqui – maior e menos potente que a versão global. O 1.8 produz 139 cavalos de potência, e 19,27 kgfm de torque.

A outra opção global é o 2.4, também a gasolina e com quatro cilindros, capaz de entregar mais de 180 cavalos de potência. A versão conta com o câmbio automático de nove velocidades já conhecido por aqui, nas versões mais completas. A transmissão diferente faz com que o consumo da versão mais potente seja quase idêntica à versão mais fraca, o que representa uma enorme vantagem.

O equivalente brasileiro ao motor mais potente é o 2.0 a diesel, capaz de gerar 170 cavalos de potência. O modelo também é combinado com o sistema de transmissão automática de 9 velocidades, embora também seja oferecido com um sistema menos tecnológico de seis velocidades.

Mudanças visuais devem ser leves

Como já mencionado anteriormente, o Jeep Renegade 2018 deve trazer muito menos mudanças do que era esperado pela mídia. O novo modelo deve contar com o mesmo visual mais quadrado, e com a polêmica grade de sete pedaços separados, aos moldes dos modelos maiores da Jeep.

Não se sabe ainda, no entanto, se faróis e lanternas serão mantidos. A disposição das luzes é outro ponto polêmico, especialmente fora do Brasil. O silêncio frente às outras informações pode ser uma dica escondida de que haverá mudanças.

Interior deve chegar com mais novidades

Se o Jeep Renegade 2018 traz pouca novidade por fora, há muito mais o que ser apontado em seu interior. O modelo contará com diversas melhorias tecnológicas, como melhor controle da condução e um sistema multimídia muito mais atualizado.

Há quem cogite que o modelo carregue, até mesmo, o sistema Uconnect, herdado da Chryslers pelos Jeeps maiores. Não há garantia de que isso ocorre, a considerar seu custo um pouco mais elevado. Sem dúvidas, no entanto, seria uma enorme adição ao quesito tecnológico do modelo.

Além disso, várias adições são feitas no que diz respeito à segurança embutida no veículo. Controle de estabilidade, monitoramento de pressão dos pneus e novos pares de airbag estão entre as principais novidades neste quesito.

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas