Início » Carros » Instalar nitro no carro: vale a pena?

Instalar nitro no carro: vale a pena?

Quase todos já passaram pela situação de assistir um filme de corrida de rua e pensar em instalar nitro no carro, certo? A fantasia de todo apaixonado por velocidade, afinal de contas, é aumentar a potência de seu veículo, e o uso do nitro parece uma opção rápida para fazer com que isso aconteça.

De fato, instalar nitro no carro é uma alternativa utilizada por muitos condutores que querem uma performance especial de seu veículo, mas junto às vantagens, há cuidados e desvantagens que devem receber atenção do usuário. Confira como instalar nitro no carro, e quais as consequências deste procedimento:

O que é o nitro?

O nome Nitro ou Kit Nitro é a forma abreviada de fazer referência ao óxido nitroso – N2O. Trata-se de um gás armazenado até sua ativação. Quando liberado, é injetado no motor do carro, aumentando significativamente sua potência entre 30% a 40% (ou mais, em alguns casos) por um determinado período de tempo.

O gás fica dentro de cilindros instalados no interior do veículo, como no porta-malas, por exemplo – e um sistema de acionamento faz com que ele seja injetado no motor. Sua melhoria na performance é momentânea, ocorrendo apenas enquanto estiver sendo injetado. Dependendo do kit instalado, isso dura entre 15 segundos e um minuto. Quando o gás é completamente utilizado, é necessário reabastecer para que possa ser utilizado novamente.

Como funciona o nitro?

Antes de instalar nitro no carro, é importante saber como ele atua sobre um motor de combustão. Ele é desenvolvido para motores de combustão de quatro etapas, pois age diretamente nas etapas de obtenção de gasolina e ar para dentro dos cilindros.

De forma geral, tudo é uma questão de física básica e temperatura. Quando o nitro dentro dos cilindros é liberado, ele sai do estado líquido para o estado gasoso em uma temperatura muito fria. Ao fazer isso, resfria todo o ambiente do motor. Isso significa que as moléculas de ar e de combustível tornam-se menores (pois expandem no calor, e retraem no frio, como todo material).

Nitro no carro: como instalar

Isso permite que uma maior quantidade de gasolina e de ar entre para dentro do cilindro ocupando o mesmo espaço que uma quantidade muito menor da mistura ocuparia em um ambiente aquecido. Com mais mistura, a combustão torna-se mais potente. Além disso, o oxigênio que reage do óxido nitroso aumenta a capacidade de combustão dentro do cilindro. Todos estes fatores resultam em potência maior para o motor.

Vale a pena instalar nitro no carro?

Tudo depende do uso que você pretende ter em relação ao seu veículo. É necessário entender que toda mudança no motor do veículo gera efeitos colaterais, mas que a conta final não passa de uma questão de benefícios e desvantagens.

Instalar nitro no carro

Uma das vantagens de instalar nitro no carro é o controle. Se você pretende ter a potência adicional apenas em momentos específicos, ele é o ideal. Isso porque, diferentemente de um turbo, por exemplo, o nitro só gera alterações no motor quando é injetado. Fora isso, o carro funciona de forma absolutamente normal. Isso pode ser uma desvantagem, no entanto, para quem busca aumento constante da potência.

Além disso, instalar nitro no carro é mais seguro do que instalar outros gases injetáveis, como oxigênio, por ser menos inflamável em casos de vazamento. É necessário considerar, também, a questão do custo. Em geral, o cilindro do nitro dura entre 5 e 7 minutos, o que representa entre oito e dez usos do mecanismo de ganho de potência. Depois disso, é necessário recarregar o gás com outro cilindro.

O sistema também exige um certo conhecimento em relação às habilidades de condução propriamente ditas. Não se pode utilizar o nitro em curvas ou pistas molhadas, e o mau uso do sistema pode gerar certos danos aos sistema internos do veículo, especialmente no câmbio, quando o condutor não for suficientemente cuidadoso.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas