Início » Carros » Hyundai Elantra 2018: Previsão de mudanças leves

Hyundai Elantra 2018: Previsão de mudanças leves

O Hyundai Elantra 2018 é a versão do sedã médio que deve trazer algumas atualizações leves. Nada de um novo modelo, considerando que o Elantra atual foi apresentada em 2015, no Salão do Automóvel de Los Angeles. No entanto, as mudanças devem adaptar o modelo à identidade visual da Hyundai e suas novas tendências.

O Elantra 2018 deve manter algumas de suas principais características, como lista generosa de equipamentos a um valor competitivo no mercado. Fora do país – especialmente nos EUA – o modelo é conhecido por seu apelo visual e tecnologia aliados a um ótimo preço. Por aqui, o valor é adequado em comparação à concorrência, sem ser um ponto forte por si só. O apelo visual e a tecnologia, no entanto, seguem presentes em peso.

É difícil definir quando as modificações presentes no Elantra 2018 aparecerão no mercado nacional. A nova gama de motores pode interessar ao modelo vendido por aqui, mas não há confirmações a respeito das mudanças, em nenhuma perspectiva. Por isso, todas as novidades apresentadas sobre o Elantra 2018 dizem respeito ao modelo global – possivelmente aplicadas por aqui em breve, mas sem declaração oficial a respeito disso.

Confira o que o Elantra 2018 trará para o mercado, e quais são as novidades da Hyundai para o modelo:

Visual atualizado de acordo com a linha Hyundai

Praticamente todo o catálogo Hyundai de hatches e sedãs passarão pelo mesmo processo nos próximos dois ou três anos. Revisão da grade dianteira e a atualização dos faróis são duas atividades constantes na lista de tarefas das equipes de design. Com o Elantra 2018 não será diferente – o modelo deve aproximar-se do conceito Genesis da montadora, assim como os outros veículos da linha.

Quanto a variações, fala-se no sedã – disponível no Brasil – e no hatchback. O hatchback é vendido como Elantra GT nos EUA, e i30 na maior parte do mundo. A grande novidade para alguns mercados em 2018 é uma possível retirada do sedã de linha, com o intuito de manter apenas o hatch.

Por aqui, os tempos de glória do i30 passaram há algum tempo, e tanto ele quanto o Elantra apresentam desempenho moderado. Se o sedã sair de linha, a justificativa seria apenas a redução de custos, mas não há indicativos de que o movimento deva acontecer.

Motores generosos para a categoria

A motorização do Elantra 2018 deve manter a tradição de boas opções para o veículo. Obviamente, não estamos falando do irmão mais velho Azera, que pode entregar cerca de 300 cavalos de potência no mercado global.

Por aqui, o Elantra oferece um 2.0 competente de quatro cilindros, que oferece 178 cavalos de potência. Na linha global, cogita-se duas opções, ambas mais moderadas: um 2.0 de quatro cilindros, desenvolvendo pouco mais de 150 cavalos de potências, e um 1.4 turbo de quatro cilindros, capaz de entregar pouco mais de 130 cavalos. As duas opções poderão ser combinadas com transmissão manual ou automática de seis velocidades.

Fala-se na possibilidade de uma versão mais esportiva, que chegaria entre 2018 e 2020. Essa versão ofereceria mais de 200 cavalos de potência, imprimindo a assinatura de sedã de bom desempenho que a Hyundai prezou ao longo de sua trajetória.

Lista de equipamentos generosa

O Elantra deve ser apresentado, em todas as suas versões, com uma boa lista de equipamentos. Isso deve incluir sistema multimídia com tela touchscreen, controles no volante, câmera de ré e, segundo algumas especulações, teto panorâmico em todas as versões.

A dúvida fica relacionada à capacidade de integração do veículo, que ainda não apresenta Apple CarPlay e Android Auto – cada vez mais importantes para que a tecnologia interna possa ser considerada verdadeiramente conectada.

Tecnologias de segurança, como alerta de ponto cego, sensores de estacionamento e controle adaptativo do piloto automático são itens já presentes no Elantra atual, e obviamente serão mantidos para as próximas versões.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas