Início » Carros » Novo Gol 2018: uma nova fase do popular brasileiro

Novo Gol 2018: uma nova fase do popular brasileiro

Não é nenhum segredo que a VW trabalha há algum tempo no desenvolvimento do Gol 2018. O modelo carrega a tarefa de marcar uma nova fase do popular brasileiro – já não tão popular, de acordo com os planos da montadora alemã.

Como tudo já indicava há algum tempo, o Gol 2018 deve buscar um pouco mais de exclusividade. Isso significa um carro melhor equipado, mas mais caro. Na prática, sabe-se que o Gol 2018 vai estar bastante próximo ao Polo europeu – o que indica praticamente um salto de segmento.

O modelo já foi visto camuflado rodando pelas ruas brasileiras, e a própria VW já declarou que a equipe de engenharia brasileira trabalha em conjunto com a alemã para que o modelo chegue ao que se espera da nova fase. Saiba o que esperar do Gol 2018, e o que representa essa mudança estratégica em sua linha:

Gol com doses de Polo

A informação mais quente a respeito de todo o catálogo da VW no Brasil é justamente a transição do Gol. O modelo, a partir de 2018, não será apenas inspirado no Polo europeu. Ele será a própria versão brasileira do Polo, com algumas modificações em prol da competitividade.

A transição ocorre em um momento em que o Gol quer aumentar seu porte, afastando-se do valor do Up!. Tecnicamente, ele passa a ser muito mais Polo do que Gol, mas segue adotando o nome por questões mercadológicas e estratégicas.

O Polo deve chegar à Europa na segunda metade de 2017 – um ano antes do que a chegada do Gol brasileiro. Por isso, suas características devem servir como informação para determinar o que exatamente o mercado deve esperar por aqui.

Nova inspiração gera um modelo mais sofisticado

A mudanças gera resultados bastante óbvio no Gol 2018. Seguindo padrões mundiais carregadas pelo Polo europeu, ele torna-se mais sofisticado e seguro. Ao ser atrelado ao modelo de lá, acabam-se as desculpas para pouca tecnologia em função do “custo de desenvolvimento de um modelo específico para o país”, como muitas vezes foi defendido pela montadora.

O crescimento de qualidade poderá ser percebido tanto no acabamento, quanto nos itens de segurança que acompanham o modelo. O acabamento, aliás, vive momento ainda mais oportuno: em um ano no qual a VW quer elevar a categoria do Gol 2018, ela certamente não tentará poupar na qualidade necessária para gerar tal impressão.

Outra modificação imediatamente perceptível tende a ser a alta dos preços. Se o nome do veículo não foi modificado para Polo em função de apegos da marca, a montadora certamente não terá nenhuma pena de atribuir preço de Polo. Os próprio executivos da marca já não tratam a questão do aumento como um segredo.

Motorização já especulada

Não se sabe exatamente qual será a postura da montadora alemã em relação à motorização do Gol. Atualmente, é seguro dizer que os motores daqui são menos questionados do que aqueles que a VW utiliza no mercado global – envolvidos no escândalo de adulteração das taxas de emissão do diesel.

Ao que tudo indica, deve-se manter o 1.0 de três cilindros como início da linha. Para versões mais avançadas, as escolhas prováveis são o 1.4 TSI, mais recente, e o 1.6 MSI, que é a opção menos provável, considerando seu tempo de mercado.

Data de lançamento ainda incerta

Há algum tempo, falava-se nesta nova geração do Gol para o final de 2017. Atualmente, sabe-se que esta meta é a ativa para o Polo, na Europa. Como o próprio título deste artigo sugere, Gol 2018, o modelo deve chegar por aqui um ano depois. O mais provável é que o faça no segundo semestre.  Não são descartados riscos de atraso que levem sua chegada ainda para 2019.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas