Início » Dicas » Dirigir grávida: dicas e cuidados necessários ao volante

Dirigir grávida: dicas e cuidados necessários ao volante

Para a maior parte das mulheres, dirigir grávida é algo bastante seguro, e não há motivos para grandes preocupações quanto ao assunto. De qualquer maneira, é sempre importante ter em mente alguns cuidados e questões especiais.

As principais dúvidas sobre dirigir grávida giram em torno de questões relacionadas à forma de colocação do cinto de segurança, ao momento correto de parar de dirigir e às distâncias que são seguras para uma viagem na condução.

Dirigir grávida

Por isso, separamos algumas dicas sobre o assunto. Elas permitirão que você se sinta mais segura e adote os procedimentos corretos ao dirigir grávida, mantendo o máximo de segurança possível para você e o bebê que está por nascer. Confira:

É seguro dirigir grávida?

Sim, é seguro. A menos que haja uma recomendação médica que proíba você de dirigir por algum tipo de complicação especial em sua gravidez, não existe nenhum problema em continuar dirigindo.

É necessário levar em consideração, no entanto, que sua bexiga possivelmente estará mais apertada, e viagens mais longas podem exigir uma maior frequência de pausas para urinar. Aproveite as paradas para caminhar um pouco e fazer alongamentos, com o objetivo de aliviar e prevenir eventuais dores nas costas.

Eventuais riscos adicionais

Embora seja seguro dirigir enquanto grávida, é importante que você saiba que existem alguns riscos adicionais nessas condições. Os motivos são óbvios: quando grávida, você está passando por uma situação fisiologicamente incomum, além de estar mais exposta a impactos físicos.

Um estudo no Canadá demonstrou que mulheres grávidas se envolvem em acidentes de carro com uma frequência quase 40% maiores que aquelas não grávidas. Além disso, os danos tendem a ser maiores nestas mulheres, uma vez que a barriga é um dos pontos comuns de impacto em acidentes.

Isso não significa, no entanto, que você deva parar de dirigir. Pelo contrário: saber dos riscos elevados indica que você deve prestar ainda mais atenção em sua condução, e ser especialmente prudente, com o objetivo de reduzir tais riscos.

Usar ou não o cinto de segurança?

Uma das dúvidas mais comuns sobre dirigir grávida diz respeito ao uso do cinto de segurança. Muitas pessoas pensam que o uso do item pode machucar o bebê e a mãe. É verdade que o cinto pode até ser um pouco desconfortável nessas situações, mas seu uso gera mais segurança do que riscos para as pessoas, e deve ser mantido.

O uso correto do cinto, nessa situação, é garantir que a parte inferior horizontal do sinto esteja encaixada em seu quadril, abaixo da protuberância da barriga. Isso garantirá o mínimo de danos possíveis em caso de impacto, ao mesmo tempo em que mantém um bom nível de segurança para você e o bebê.

E os airbags? São seguros?

Obviamente, airbags também são testados para mulheres grávidas, com o objetivo de garantir o maior nível de segurança possível. Uma boa recomendação para amenizar eventuais riscos é dirigir com o banco um pouco mais afastado que o normal da direção. Isso permitirá um “espaço extra” entre a barriga e a direção, garantindo que a função de amortecimento do airbag tenha tempo suficiente para reagir no caso de um impacto.

Cuidados em casos de acidente

Dirigir grávida é seguro, e é provável que nada demais aconteça se você redobrar sua atenção e respeitar as limitações de seu corpo em constante transformação. Mesmo assim, nenhuma pessoa que se aventura no trânsito está livre de eventuais acidentes, por quaisquer que sejam os motivos.

Quando grávida, qualquer acidente, por menor que seja, é motivo de alerta – mesmo que você não esteja na direção. Se algum impacto no trânsito atingir você, lembre-se de marcar uma consulta médica o quanto antes, para garantir que nenhum dano tenha sido provocado ao seu bebê!

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas