Início » Motos » Dafra Citycom 300i 2017 chega mais forte e mais cara

Dafra Citycom 300i 2017 chega mais forte e mais cara

Atualizada, a Dafra Citycom 300i 2017 foi apresentada com uma série de características interessantes. Mais potente, o modelo trocou até mesmo de nome, e passará a ser chamado de Citycom S, para fins de posicionamento da marca. Ao que tudo indica, a troca de nome permite uma facilidade de associação da scooter com parte de seus concorrentes, em especial a SH da Honda.

Fala-se, também, a que vinda da Dafra Citycom 300i 2017 com novidades abre espaço para uma nova scooter com proposta um pouco mais premium. A informação também ganha força frente ao aumento de preço do modelo, que é timidamente reajustado.

Dafra Citycom 300i 2017

As mudanças ocorrem um pouco em aspectos visuais, mas o grande destaque está na motorização, que ganha mais força para fazer peso em um segmento cada vez mais competitivo.

Saiba o que esperar da Dafra Citycom 300i 2017, já apresentada ao mercado como Citycom S – nome que adota a partir de agora:

Atualização visual tímida

Embora tenham ocorrido, as mudanças visuais não são o principal aspecto da Dafra Citycom 300i 2017. Não era, na prática, tão necessária assim: a scooter – obviamente – apresenta um visual muito urbano: é bem resolvida, e suas várias curvas e saliências são segmentadas, o que passa a impressão tipicamente associada às cidades.

O visual passa confiabilidade sem parecer muito pesado. Este é um de seus pontos mais fortes, contraposto pelo fato de os materiais não parecerem especialmente resistentes – o que pode ser um problema para a proposta urbana.

De forma geral, no entanto, o modelo chega inspirado e bem resolvido. É contido e apresenta um acabamento agradável aos olhos e ao tato – de acordo com o esperado para um moto no seu valor, que ultrapassa os R$ 18 mil. As opções de cores também são tímidas: branco ou preto, nas variações brilhante ou fosca.

Motorização também é atualizada

Na motorização, a maior mudança da Dafra Citycom 300i 2017 pode ser observada em relação ao seu modelo anterior. O propulsor sai de seus antigos 23 cavalos de potência para os novos 27,8 – uma mudança bastante significativa, em termos proporcionais.

Isso ocorre em função do aumento do bloco monocilíndrico. O 300i anterior era de cerca de 264 cilindradas. O Citycom S, por sua vez, chega com pouco mais de 278 cilindradas – fato que demonstra um bom aproveitamento do novo motor.

O câmbio é um CVT automático, utilizado para distribuir a nova potência para mover os mais de 180 kg da moto seca. O tanque, por sua vez, pode ser um pouco decepcionante: dez litros máximos.

Possibilidade de nova scooter na linha

A mudança de nome da Dafra Citycom 300i 2017 para Citycom S também levanta questionamentos a respeito da chegada de mais uma scooter. A mudança indica que no novo modelo também competiria nas 300 cc, mas mais sofisticada e de rodas menores.

Dafra Citycom 300i 2017 painel

Trata-se da exploração de um novo segmento que parece ser tendência no mercado. O modelo teria rodas de 13 e 14 polegadas, contra as 16 da Citycom S. Fala-se na já conhecida SYM GTS 300i, global para a substituição, embora faltem confirmações a respeito do assunto.

Aumento de preço é moderado

Obviamente, o mercado quase nunca reage bem a um aumento de preços. As mudanças trazidas ao Dafra Citycom 300i 2017 influencia em seu preço, saindo do patamar anterior de R$ 17.890 e alcançando os R$ 18.490.

Considerando o percentual de aumento e, sobretudo, as mudanças de potência no modelo, o preço parece bastante razoável – especialmente em um período de reajustes sem motivos aparentes para o mercado.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas