Início » Leis de trânsito » CRV e CRLV: Quais as diferenças? Para que servem?

CRV e CRLV: Quais as diferenças? Para que servem?

Muitas pessoas não sabem, mas CRV e CRLV são documentos diferentes, que não representam a mesmo coisa sobre o carro. Embora as siglas sejam bastante parecidas, um deles é o Certificado de Registro de Veículos – um documento único. O outro é o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos – uma autorização recorrente.

Embora as siglas confundam-se, é essencial que o proprietário de um carro saiba o significado de CRV e CRLV, e quando elas são importantes. Estes são, provavelmente, os dois documentos mais importantes para a manutenção de um veículo. São eles que tornam o seu carro oficialmente permitido a trafegar livremente.

Entenda o que são CRV e CRLV, e qual é a função de cada um destes documentos na legislação brasileira:

CRV: Certificado de Registro de Veículo

CRV: Certificado de Registro de Veículo - DUT

O Certificado de Registro de Veículos é a primeira documentação a ser paga em um veículo. E este procedimento burocrático que precisa ser quitado para que o carro possa ser emplacado de acordo com a lei.

Este é o documento que define todas as características importantes do carro. Modelo, cor, ano, adaptações e quaisquer outras informações relevantes são determinadas no CRV. É ele que precisa ser modificado, caso o carro receba alguma alteração (como troca de molas, por exemplo). É através dele que o DETRAN realiza a conferências dos veículos ativos na frota nacional.

Quando um carro usado é negociado, este é o documento que recebe alterações. Nele, deve constar a passagem da propriedade. Na prática, uma venda de carro é considerada oficialmente efetivada apenas quando o registro no Certificado de Registro de Veículos é realizado.

CRLV: Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos

CRLV: Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos

O Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos é mais comum para a maioria dos proprietários. Popularmente chamado de licenciamento, esta é a documentação de cor verde que deve-se mostrar a um policial, durante uma conferência.

É um documento de caráter anual que só pode ser obtido através do recebimento em casa, via correios. Ele só é liberado e enviado uma vez que todos os tributos, taxas e valores anuais relativos à regularização de um carro são devidamente quitados.

Entre os valores exigidos para a liberação do certificado, estão IPVA, DPVAT, taxa de emissão do documento e eventuais tributações estaduais. Geralmente, o CRLV é associado ao pagamento do IPVA, mais especificamente, por ser o tributo de valor mais alto. Caso o condutor proprietário do veículo possua multas pendentes, é necessário pagá-las para obter a documentação.

CRV e CRLV são obrigatórios?

Sim, para circular legalmente pelas ruas brasileiras, CRV e CRLV são documentos absolutamente obrigatórios. Sem os dois documentos adequadamente mantidos (e atualizados), é possível que veículo e documentação sejam apreendidos.

Por isso, é necessário mantê-los em dia. Neste caso, “manter em dia” significa pagar todos os tributos pendentes, e deixar possíveis mudanças atualizadas (no caso do CRV). Se você comprar um carro, mas não fizer a transferência do nome do CRV, é possível que o carro seja apreendido para investigação.

Este é um procedimento necessário, pois no sistema do DETRAN constará que ele pertence a outra pessoa. Além disso, mudanças no carro, como trocar a cor ou o aro das rodas, por exemplo, também justifica apreensão. Isso ocorre em função da falta de garantias de que aquele veículos é devidamente registrado no estado atual.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas