Início » Todos os posts » Mecânica » Controle de cruzeiro: como funciona a tecnologia?

Controle de cruzeiro: como funciona a tecnologia?

Pensar em fazer uma viagem de centenas e centenas de quilômetros é algo definitivamente cansativo, mas a tarefa pode ser bem mais tranquila se contar com um aliado tecnológico, o famoso controle de cruzeiro.

Na prática, o dispositivo é um mimo pensado para estradas longas e pouco ocupadas, sem grandes curvas ou dificuldades. Com a tecnologia, o motorista pode dar um descanso para as pernas, sem a necessidade de manter os pedais pressionados para manter uma mesma velocidade durante quilômetros a fio.

Controle de cruzeiro

No Brasil, vários carros de categorias intermediárias para cima contam com a tecnologia, mas ela é surpreendentemente pouco utilizada pelos motoristas. Entenda o que é o controle de cruzeiro, qual sua utilidade, e como a tecnologia evoluiu para o controle adaptativo:

O que é o controle de cruzeiro?

O controle de cruzeiro é uma tecnologia que permite que o veículo mantenha uma certa velocidade definida pelo motorista de forma automática, sem a necessidade de intervenção do condutor através dos pedais. Em outras palavras, o dispositivo permite que o condutor fique responsável apenas pelo volante.

Veja também – Freios EBD – Electronic Brake Distribution: Como funcionam?

As primeiras versões da tecnologia eram aplicadas muito antes dos carros, sobretudo em trens. Estima-se que seu inventor tenha sido James Watt, no século XVII, o que tornou sua adaptação para os carros, na década de 1940 bastante natural.

Como a tecnologia funciona?

Embora pareça quase um passo na direção da autonomia, o controle de cruzeiro é razoavelmente simples. Quando acionado, passa a controlar o acelerador e os freios da mesma forma que um condutor faria, mas através de seus cabos internos.

Ao motorista, resta simplesmente definir a velocidade e controlar se ela deve ser maior ou menor, ou definir quando a funcionalidade deve ser desativada. Por óbvias questões de segurança, utiliza-se uma pisada no freio como o comando universal para desativar o funcionamento autônomo e dar o controle de volta ao condutor.

E o controle adaptativo de cruzeiro?

O controle de cruzeiro adaptativo é a versão evoluída da tecnologia, que efetivamente dá um passo a mais em direção aos veículos inteligente se autônomos. Trata-se de uma estratégia de manutenção e velocidade, capazes de acelerar ou reduzir a velocidade atual, de forma a acompanhar o trânsito dos veículos à sua frente.

Veja também – Direção Defensiva: Para que serve?

Nessa tecnologia, o motorista define qual será a velocidade máxima – da mesma forma que faria com o controle de cruzeiro comum. Quando o carro encontrar um outro veículo à sua frente, no entanto, não será necessário desativar a tecnologia. Pelo contrário: automaticamente, o sistema identificará o veículo através de sensores internos, e ajustará por si só a velocidade para estar sempre alguns segundos atrás do veículo, em segurança.

Algumas versões mais atualizadas do sistema permitem a identificação de veículos diferentes, o que garante que seu carro mantenha-se controlando a velocidade de forma autônoma mesmo que um carro ultrapasse você e fique na frente do veículo sendo monitorado como parâmetro de velocidade.

É, também, através do uso de controle de cruzeiro adaptativo que várias tecnologias de segurança são atualmente desenvolvidas. Exemplo disso é o sistema de frenagem automática, que utiliza o mesmo princípio do controle adaptativo através de uma intervenção ativa. Quando os mesmos sensores utilizados para o controle de velocidade identificam uma colisão iminente, eles assumem o controle da frenagem, obrigando o carro a parar e afastando o veículo do risco de uma colisão.

Carros 2019: Confira os principais lançamentos

Recurso de multas