Início » Carros » Chevrolet Opala: um pedaço da história automobilística

Chevrolet Opala: um pedaço da história automobilística

Em novembro de 1968, começou a ser fabricado o primeiro Opala do Brasil pela Chevrolet. O fato, por si só, poderia ser suficientemente marcante, pois representava a primeira linha de produção da Chevrolet em terras brasileiras. No entanto, a história reservaria muito mais do que um marco de início produtivo para o Opala, mas a criação de um veículo que povoou as ruas e o imaginário brasileiro durante décadas.

Com quase um milhão de unidades vendidas durante impressionantes vinte e três anos de fabricação contínua, o Opala e um dos carros mais icônicos do Brasil no que diz respeito à popularidade e a uma proposta extremamente acertada de uma montadora que recém chegava ao mercado nacional.

Foto: Car Blog/Reprodução
Foto: Car Blog/Reprodução

Confira um pouco sobre a história e as características do Opala:

Opala para todos os gostos

Foto: Car Blog/Reprodução
Foto: Car Blog/Reprodução

Se na Copa do Mundo de 1970, a música tema da torcida brasileira indicava uma população de 70 milhões de pessoas no Brasil, a marca de menos de uma década de fabricação (em 1978) do Opala impressiona: neste ano, a GM contabilizou a fabricação da unidade 500 mil – valor que ainda seria quase duplicado até o final da produção do carro.

Essa introdução já poderia ser suficiente para demonstrar o sucesso que o modelo fez em relação ao público brasileiro, mas não seria justo com as escolhas acertadas da Chevrolet para garantir que ele fosse um veículo completo para o mercado.

Ao longo de sua produção, foram lançados modelos esportivos, luxuosos e básicos, voltados especialmente para a necessidade de cada tipo de público. Isso sem considerar outros modelos inspirados no design no carro, mas com propostas diferentes (como peruas, por exemplo).

Os modelos podiam contar com motores de 4 ou 6 cilindros e, a partir de determinado momento, até mesmo com um câmbio automático bem satisfatório para a época, demonstrando o compromisso do veículo em entregar um carro que pudesse atender às demandas do público.

Foto: Car Blog/Reprodução
Foto: Car Blog/Reprodução

Desempenho diferenciado

Tanta preocupação com a oferta de um carro que pudesse tomar o mercado, inspirando-se em modelos norte-americanos e europeus, dava ao Opala um claro diferencial no que dizia respeito à sua performance. Era um carro forte, estável, confiável e potente – coisas que na época raramente apareciam reunidas em um único modelo.

Legado para a Chevrolet e para as ruas

linha-opala-1974
Foto: Car Blog/Reprodução

Muitas pessoas atribuem o sucesso da Chevrolet no mercado brasileiro à popularização inquestionável do Opala, que ofereceu um tipo de conforto e uma proposta de acessibilidade que o mercado ainda não possuía na época. Muitos ligam, aliás, o sucesso atual da marca à força deste modelo lançado quase no início da década de 70, quase cinco décadas após seu nascimento.

Sendo verdade ou exagero atribuir tanta importância ao “Opalão”, não há dúvidas que contribuiu verdadeiramente para um bom estabelecimento da GM no Brasil e – ainda mais importante do que isso em termos gerais do mercado automobilístico – pode ser considerado um dos incentivadores de carros menos retrógrados para as ruas brasileiras.

É por isso que é bastante justo considerar que não apenas a Chevrolet, mas o mercado automobilístico brasileiro inteiro tem muito a agradecer pelo modelo. Sua presença marca um novo momento histórico dos carros produzidos aqui, garantindo que o conforto não fosse uma exclusividade de importados caríssimos.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas