Início » Carros » Chevrolet Bolt 2018: Estreia do elétrico da GM

Chevrolet Bolt 2018: Estreia do elétrico da GM

Embora tivesse seu lançamento esperado ainda para a linha 2017, tudo indica que a GM entregará um Bolt 2018 para a estreia do elétrico. O lançamento atrasou em relação à expectativas por uma série de motivos, o que não é surpresa.

A estimativa de trabalho necessário para o lançamento de um elétrico tende a ser muito menos precisa do que a de um veículo regular. O motivo é simples: há muito menos experiência em todos os seus aspectos.

O Bolt 2018 deve ser a realização de um trabalho de bastante tempo da GM. Trata-se de um carro 100% elétrico com características de crossover compacto. Por isso, mescla uma série de apelos interessantes. A própria escolha de segmento demonstra que sua intenção não é apenas ser conceitual, mas bem vendido.

Seu design é interessante, e o modelo incorpora tanto tecnologias para o conceito elétrico, quanto para ser atrativo para o público, em seu interior. Sua autonomia – uma das maiores preocupações com elétricos, também é boa, ultrapassando os 300 km. Isso torna seu lançamento bastante esperado no mercado, alimentando especulações.

Saiba o que esperar do Chevrolet Bolt 2018:

A estreia de um novo momento da Chevrolet

Parte da carga de expectativas sobre o Bolt 2018 é o que ele representa para a GM. Com um conceito totalmente novo no catálogo e carregando as principais tecnologias necessárias para uma nova etapa dos elétricos, seu lançamento pode determinar os próximos anos do mercado automotivo elétrico global.

Com inspiração no conceito Volt e pronto para disputar em um segmento bastante popular, seu lançamento pode ser considerado o primeiro passo da GM neste novo mercado alternativo. Prova disso é que ele utiliza uma plataforma popular da GM, a G2SC, que demonstra sua integração ao catálogo regular.

O que esperar do design do Bolt 2018?

Essa possivelmente é a decisão mais acertada da GM em relação ao Bolt 2018. Quem espera um carro com visual futurista e conceitual, pode simplesmente desistir. O Bolt 2018 simplesmente parece um carro regular da GM, pronto para disputar com outros crossovers.

De acordo com a identidade visual da marca, o modelo poderia ser confundido com qualquer carro a gasolina. O aspecto positivo disso, é que ele passa a mensagem de que carros elétricos não são uma aventura, mas uma opção. O modelo compartilha soluções com veículos próximos ao seu tamanho, como o Sonic.

Por dentro, ele carrega todas as facilidades tecnológicas de seu segmento. A grande vantagem está no maior espaço disponível, em função do motor que ocupa menos espaço do que os regulares. Em sua categoria, possivelmente deverá ser o carro mais espaçoso de todos, internamente.

O que há sob o capô do Bolt 2018?

Sob o capô, espera-se o mesmo que o anunciado já há algum tempo. O modelo contará com um conjunto de baterias de 60 kWh. A energia mandada para as rodas dianteiras deve gerar o equivalente a 200 cavalos de potência – um valor bastante generoso para o segmento. Isso deve colocar o modelo como um dos mais potentes da categoria.

A estimativa é que a aceleração de 0 a 100 leve menos do que 7 segundos. Além disso, o conjunto de baterias é suficiente para rodar por cerca de 320 quilômetros com um única carga.

Lançamento e expectativas de mercado

O modelo já tem presença confirmada no mercado dos EUA e da Europa (onde será o Opel Ampera-e). Nos EUA, custará cerca de trinta mil dólares – cinco mil a mais do que um Golf GTI, por exemplo.

Por isso, se for lançado por aqui, deve ter um custo razoavelmente alto. Isso gera questionamentos sobre sua vinda para o mercado brasileiro, considerando as prováveis dificuldades de competitividade.

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas