Início » Todos os posts » Carros » Chery Tiggo 7 2020 tem grande porte, mas o preço não assusta tanto

Chery Tiggo 7 2020 tem grande porte, mas o preço não assusta tanto

Chery Tiggo 7 2020 é um dos três lançamentos do grupo Caoa Cherry. A marca, que adquiriu metade das ações da Chery brasileira, está dando a face no mercado. Da trindade de novidades – todas em estágio inicial -, o Chery Tiggo 7 é sem dúvida o mais promissor. O utilitário é a maior aposta da marca chinesa Caoa Cherry para 2020.

De fato, no quesito porte, o Tiggo 7 se equipara ao Jeep Compass, um líder de vendas. O comparativo, por si, já traz boas previsões para o lançamento do modelo.  Além disso, o novíssimo SUV 2020 faz sua estréia em duas versões distintas, T e TXS. Com valor de R$ 106.990 e R$ 116.990, respectivamente, o Chery Tiggo 7 conta com um motor turbo flex de 1.5.

A seguir, conheça mais sobre o custo benefício, novidades e pontos fortes.

Custo benefício do Chery Tiggo 7 2020

Sem dúvida, quando falamos de valor, alguns consumidores tendem a considerar “salgados” os preços do SUV chinês. No entanto, o Chery Tiggo 7 2020 tem como missão impressionar aqueles que o admiram de perto.

A montagem do utilitário ocorreu no estado de Goiás, especificamente na cidade de Anápolis. Com um esquema CKD, a produção do SUV provêm da mesma fábrica onde os New Tucson e Hyundai IX35 são produzidos.

Por sinal, o Hyundai IX35 se qualifica entre um dos adversários principais do novo Chery Tiggo 7 2020. De fato, os utilitários apresentam preços competitivos, estacionados na mesma faixa. No entanto, é provável que a marca sul coreana esteja um pouco obsoleta em comparativo ao novo Tiggo. Afinal de contas, Caoa Chery traz em seu lançamento algumas novidades de caráter tecnológico. Nesse quesito, o novo SUV parece valer o custo benefício.

Características do novo Chery Tiggo 7 2020

Por exemplo, o arranjo mecânico do novo Chery Tiggo 7. Embora não tenha torque e potência de tirar o fôlego, apresenta uma modernidade concludente. Afinal de contas, o modelo une:

  • Motor 1.5 turbo flex;
  • Câmbio automático de dupla embreagem;
  • Comando variável de válvulas;
  • Bloco de alumínio;
  • Seis marchas;

O motor, por sua vez, gera 150 cv com etanol por 147 cv com gasolina. Além disso, conta com torque de 21,4 kgfm nos dois combustíveis, estando disponível entre mil setecentos e cinquenta a quatro mil rotações.

Em primeiro momento, não foram liberados pela marca Caoa Chery os números de desempenho do Tiggo 7. Do mesmo modo, não foi possível testar o utilitário com instrumentos e em uma pista fechada. O consumo também ficou em aberto, no contato inicial. As informações sobre o Tiggo 7 ainda são retiradas do Inmetro, que disponibilizam dados do consumo em seu programa de etiquetagem.

Assim, com etanol, as médias são de 7,6 km pra estrada e 6,6 km pra cidade. No entanto, a média passa de “razoável” para “bom” quando o combustível usado é a gasolina. Neste último caso, o utilitário marca 9,7 km na cidade e 10,9 km na estrada.

Chery Tiggo 7 2020

Novidades do Chery Tiggo 7 2020

Contudo, o ponto forte dominante do caçula da Caoa Chery não fica na conta do desempenho. De fato, o verdadeiro destaque fica etiquetado ao design do modelo. O SUV chinês promete conquistar o consumidor com seu grande trunfo: a cabine. Os 1,83 metros de largura por 4,50 de comprimento não deixam mentir:  o SUV não economiza em medidas. O entre eixos também tem números generosos, totalizando 2,67 metros.

O porta malas, por outro lado, não foge da média com quatrocentos e quatorze litros de volume. Um assoalho retrátil faz às vezes de compartimento, dividindo os objetos. Com saídas para ventilação, o Chery Tiggo 7 tem um amplo espaço em seu banco traseiro. Além disso, o modelo é estreante na categoria com dois pares se USBs em sua cabine. Duas das entradas para USB ainda são em versão de topo TXS.

Sem dúvida, no entanto, é o acabamento que rouba os olhares e atenções. O forro de couro está presente até mesmo nos bancos traseiros, com dupla costura pespontada nas portas. De fato, o capricho é visto nos detalhes e molduras no arremate do utilitário chinês da Caoa Chery.

Nos bancos da frente, a percepção ganha um brilho novo e mais ostentivo. Afinal, os dianteiros arrancam suspiros com o porte encorpado nas ombreiras. Para viagens mais demoradas, a espuma pode ser considerada um bocado macia. No entanto, o grau de conforto fornecido pelo estofamento do Tiggo 7 é irrefutável.

A coluna de direção do volante pode carecer de ajuste, sobretudo na altura da coluna. A ergonomia não é comprometida, por sua vez, muito embora seja um recurso preferível, haja vista que facilita o encontro da melhor posição.

Chery Tiggo 7 2020

Pontos fortes do Tiggo 7

Sem dívida, um dos aspectos de maior destaque no utilitário é o design do modelo. O Chery Tiggo 7 2020 é trabalhado tanto na cabine quanto na sua aparência exterior. As texturas do painel são macias ao toque, suaves e agradáveis. Os materiais são seguramente atraentes, transmitindo requinte no ambiente e apenas o suficiente de botões.

Além disso, o quadro de instrumentos divide similaridades com o Tiggo 2 compacto, o que pode dividir opiniões. A colorida tela central, por sua vez, exibe dados de bordo, como um velocímetro digital. Outro detalhe que marcará os consumidores é o divisor de ambiente, que se apresenta entre os bancos como um console.

O acabamento, que emula aço escovado, é de um material plástico convincente. A sacada é ressaltada quando em perspectiva com as molduras que procuram simular madeira. Por outro lado, a alavanca de câmbio remete a um manche de uma aeronave. Assim, a partida do motor é por botão e chave presencial.

Os ajustes na direção para os modos Sport e Eco (econômico) são comandados por um botão. Os ajustes do sistema são sutis e não fazem grandes alterações no radar. A propósito, falando em dinâmica, o  Chery Tiggo 7 2020 possui equilíbrio correto e dosado na medida quando no asfalto. O padrão hiper macio, conhecido por antigos modelos chineses, é deixado para trás nesse utilitário.

De fato, o SUV Chery Tiggo 7 2020 exprime uma agradável rolagem em curvas, sem fugir para tanto das mãos. A vedação da acústica em sua cabine é também notável, não somente na estrada, diga-se de passagem. Além de vetar ruído aerodinâmico, a poluição sonora do trânsito é amenizada na cidade.

Carros 2019: Confira os principais lançamentos

Recurso de multas