Início » Todos os posts » Carros » Câmbio automático: Como funciona?

Câmbio automático: Como funciona?

O câmbio automático não é uma tecnologia recente no mundo automobilístico. Já disponível em alguns modelos brasileiros há algumas décadas, e praticamente o único sistema de transmissão utilizado em diversos países, este tipo de transmissão ganha muitos pontos pela praticidade.

Ao evitar que o motorista precise se preocupar com a relação entre velocidade e marcha do carro, o câmbio alivia uma das maiores dificuldades de motoristas iniciantes e pouco experientes com carros de transmissão manual. Isso faz com que o método se torne uma preferência quase instantânea de todos aqueles que não são apaixonados pelo charme da troca manual das marchas.

cambio-automatico-como-funciona

Mas, afinal, como funciona o câmbio automático? Confira a explicação abaixo e entenda quais as principais diferenças em relação à transmissão manual, e quais são suas características.

O que é a transmissão de um carro?

A transmissão, ou o câmbio, de um carro, nada mais é do que um sistema de escalas de velocidade e torque do motor. Na prática, cada marcha representa uma configuração da relação velocidade-potência com a qual o motor irá trabalhar.

Marchas mais baixas possuem muita potência e pouca velocidade, o que torna o veículo mais propício a sair da inércia e a acelerar de forma mais eficaz. As marchas mais altas permitem que o motor trabalhe com o carro em velocidades maiores, exigindo menos torque – já que ele já está em movimento e bem impulsionado.

Diferenças entre câmbio automático e manual

A diferença primordial entre o câmbio automático e o câmbio manual é a responsabilidade da troca de marchas. No caso do câmbio manual, o motorista deve identificar quando é o momento adequado para a troca de marchas, pisar na embreagem e efetuar a troca na alavanca de transmissão.

No caso de carros automáticos, o próprio sistema de transmissão identifica o momento da troca, de acordo com seus parâmetros de configuração. Como o próprio carro se responsabiliza pela transmissão, não há necessidade de o condutor mexer na alavanca durante a locomoção, e não há o pedal da embreagem, pois sua função passa a ser exclusivamente o controle da velocidade.

Como funciona o câmbio automático

De forma bastante simplificada, seu funcionamento ocorre de forma hidráulica, com um conjunto de engrenagens e um conversor de torque, que fazem todas as mudanças sem interromper a transmissão de potência para o motor.

Estes equipamentos recebem a leitura da relação entre torque e velocidade e realizam a troca de marchas através do fluido do fluido hidráulico.

Particularidades e pontos negativos

De forma geral, o câmbio automático apresenta uma série de vantagens: é mais confortável, seguro e evita desgastes os provocados pelo mau uso, comuns no sistema de transmissão manual. Além disso, permite que pessoas com dificuldades físicas de movimentação e coordenação específicas dirijam com facilidade.

Por outro lado, o sistema de transmissão automático possui uma desvantagem que geralmente é relacionada ao preço. Versões de um mesmo veículo com câmbio automático costumam ser significativamente mais caras do que o manual.

Além disso, os custos de manutenção (como revisão e consertos, por exemplo) são mais caros do que as versões manuais. Outro ponto negativo é o consumo de combustível: na grande maioria dos casos, a autonomia do carro é reduzida consideravelmente, o que não o torna a melhor opção para quem está pensando em economia.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas