Início » Carros » Cafeteira automotiva: como funciona?

Cafeteira automotiva: como funciona?

A ideia de uma cafeteira automotiva habita, atualmente, entre as boas ideias que podem ser adotadas pelo mercado, e as ideias de inventores malucos, que criam coisas complicadas com utilidade duvidosa.

Neste caso específico, não é difícil imaginar sua utilidade. O humilde redator deste texto, por exemplo, acordou atrasado no dia que o escreve. Acordar atrasado significa não ter tempo para fazer o café diário, e precisar fazer todo o trajeto matinal com o carro sem o companheiro líquido para todas as horas.

Nessa situação, é bastante útil imaginar uma cafeteira automotiva, que permitiria que o café fosse feito diretamente dentro do veículo, sem riscos de virar, pois foi desenvolvido diretamente para isso. Iniciativas como o Handpresso ou a Lavazza da Fiat, apostam na opção como uma tendência para o futuro.

Se o mercado receberá ou não a ideia de braços abertos, ainda é um mistério. A única certeza é que a ideia é curiosa e interessante, e vale a pena saber um pouco mais sobre ela:

O que é uma cafeteira automotiva?

Embora o nome deixe claro, compreender uma cafeteira automotiva não é tão simples quanto parece. Apesar de existirem diferentes modelos, o funcionamento básico é o mesmo: conecta-se a pequena cafeteira – geralmente capaz de encaixar-se nos suportes de console, na entrada de 12 volts, já com água no reservatório, e adiciona-se uma cápsula de café, aos moldes das máquinas de cápsulas atuais.

A partir deste momento, o funcionamento depende do tipo de cafeteira automotiva. A Handpresso, por exemplo, produz espresso, o que significa que ela acumula pressão para fazer a passagem da água pelo café, extraindo seu máximo. Alguns outros tipos simplesmente passam o café, sem a adição de pressão.

Seu uso é prático?

Essa é uma questão difícil de ser respondida. Em equipamentos independentes, a usabilidade pode ser um problema. Obviamente, não é nada que não possa ser feito em uma parada de semáforo, por exemplo. Isso aumenta a facilidade do uso, basta que você opte por fazer o café, em vez de responder a uma mensagem, naquela parada específica.

Cafeteira automotiva

Mesmo assim, trata-se de um equipamento que possivelmente reúne vários bars de pressão, perigosamente próximo a você. Por outro lado, em alguns versões do 500 europeu, a Fiat oferece a chamada “experiência do café”, na qual uma cafeteira automotiva Lavazza é totalmente integrada ao espaço entre os assentos dianteiros.

Além disso, cafeteiras acopladas a entradas de 12 volts não são exatamente novidades. Para motoristas de caminhão, por exemplo, este tipo de equipamento existe há muito tempo. Na verdade, há poucas coisas que motoristas não possam encontrar para ligar à entrada de 12 volts. Obviamente, o espaço interno de um caminhão é muito distinto de carro de passeio, mas a experiência demonstra que, com algumas adaptações, tudo é possível.

As opções existentes já são utilizáveis?

Mesmo que a Fiat não traga seu 500 com produção de café integrada para o Brasil, várias opções já estão disponíveis no mercado. A mais famosa delas, sem dúvidas, é a Handpresso, que produz café espresso diretamente em seu carro.

Por aqui, seu valor varia entre cerca de 500 e 900 reais, a depender se o modelo é automático ou manual. Além disso, a máquina permite que você utilize sua variedade de café favorita, o que certamente adiciona alguns pontos de personalização.

Carros 2018: Confira os principais lançamentos

Acompanhe nossas atualizações

Recurso de multas